PUBLICIDADE

Em escalada de conflitos, Israel desloca tropas terrestres para Gaza

Ainda não há informações se uma possível ofensiva israelense visa destruir as bases de lançamento de foguetes ou também pretende matar líderes do Hamas, o grupo que controla Gaza.

13 mai 2021 21h25
| atualizado às 21h43
ver comentários
Publicidade
Israel enviou tropas terrestres para a fronteira com Gaza na quinta-feira e iniciou ataques terrestres no dia seguinte
Israel enviou tropas terrestres para a fronteira com Gaza na quinta-feira e iniciou ataques terrestres no dia seguinte
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

O exército israelense deslocou equipes terrestres para Gaza na manhã desta sexta-feira (14), horário local e noite no Brasil. Inicialmente, as próprias Forças de Defesa de Israel disseram ter iniciados ataques, mas a informação não se confirmou.

O preparo para iniciar uma possível nova ofensiva demonstra uma escalada da violência entre israelenses e palestinos, que há dias disparam foguetes entre si.

Ainda não há informações se o preparo para essa possível ofensiva terrestre israelense tem o objetivo de destruir as bases de lançamento de foguetes palestinas ou também pretende matar líderes do Hamas, o grupo que controla Gaza. Uma invasão semelhante em 2014 terminou com mais de 2 mil palestinos mortos.

"Eu disse que cobraríamos um preço muito alto do Hamas e do resto das organizações terroristas", disse o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu em um comunicado divulgado logo após o preparo para a ofensiva. "Estamos fazendo e continuaremos com muita força. A última palavra não foi dita e esta operação continuará pelo tempo que for necessário para restaurar a paz e a segurança ao Estado de Israel".

Jerusalém tem sido palco de semanas de agitação e violência em um nível não visto havia anos. A nova escalada de tensões entre palestinos e forças de segurança israelenses deixou dezenas de mortos e centenas de feridos.

Na noite de terça (11/5, no horário local), o grupo islâmico Hamas disse ter disparado mais de 130 foguetes em direção à cidade israelense de Tel Aviv, em reação a um ataque aéreo perpetrado por Israel que, segundo as autoridades locais, destruiu uma torre residencial palestina. O edifício de 13 andares tinha acabado de ser evacuado quando foi atingido.

Desde segunda-feira (10/5), os militantes já haviam disparado mais de 400 foguetes contra Israel, matando dois israelenses. Na noite desta terça, o jornal Haaretz afirmou que um terceiro israelense foi morto pelos ataques palestinos.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade