0

Síria “gata” é sucesso na internet por discutir política

A jovem é criticada por internautas que a acusam de ser pró-Assad e por divulgar teorias da conspiração

22 out 2014
11h57
  • separator
  • comentários

Uma mulher síria está fazendo o maior sucesso nas redes sociais por fazer críticas à guerra na Síria e criticar a ameaça extremista de grupos islâmicos, como o EI e o Al-Qaeda. Para a “Syrian Girl”, como é apelidada online, é difícil enfrentar o preconceito das pessoas e da mídia por ser mulher e bonita e querer falar de assuntos como estes. As informações sã o do Daily Mail.

A jovem síria faz críticas ao EI, ao Obama e defende que Exército lute contra rebeldes
A jovem síria faz críticas ao EI, ao Obama e defende que Exército lute contra rebeldes
Foto: Daily Mail / Reprodução

Maram Susli, 27 anos, nasceu em Damasco, mas se mudou para a Austrália com a família ainda criança. Formada em química e física e fazendo pós-graduação atualmente, ela conta que se interessou mais por política em 2011, quando teve início uma guerra civil no país. Por visitar a Síria e seus amigos frequentemente, diz que se sente bastante sensibilizada em ver sua terra e pessoas que ama sendo destruídos por terroristas e políticas internacionais que “apoiam rebeldes”.

A jovem é criticada por internautas que a acusam de ser pró-Assad, por defender que Exército seja mais "duro" na defesa dos civis contra rebeldes, e por divulgar teorias da conspiração, como em um vídeo em que defende que o ebola teria sido um vírus “fabricado” pelos Estados Unidos – país ao qual também acusa de estar por trás do atentado de 11 de setembro.

Além de seus seguidores, Susli afirma que é bastante almejada por jornalistas opositores que, segundo ela, não a levam a sério por ser uma mulher falando de política.

“[Como mulher], você tem que lutar com unhas e dentes para ser respeitada e ter sua opinião levada a sério naturalmente, coisa que não precisaria se fosse um homem de meia-idade usando terno e gravata”, defendeu.

Entenda os conflitos na Síria Entenda os conflitos na Síria : Confrontos começaram em março de 2011, se transformaram em guerra civil e já fizeram milhares de mortos e outros milhões de refugiados

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade