0

Rebeldes ocupam a sede do governo do Iêmen e premiê renuncia

Os militantes xiitas já haviam assumido o controle de importantes centros militares da capital

21 set 2014
12h57
atualizado às 12h57
  • separator
  • comentários

Os rebeldes xiitas do grupo Ansarualah, que enfrentam combatentes sunitas apoiados pelo exército, assumiram neste domingo o controle da sede do governo do Iêmen e da rádio pública na capital Sanaa, anunciaram funcionários do governo.

<p>Fumaça sobe de uma área onde rebeldes xiitas lutam contra as forças do governo em Sanaa, em 21 de setembro </p>
Fumaça sobe de uma área onde rebeldes xiitas lutam contra as forças do governo em Sanaa, em 21 de setembro
Foto: Khaled Abdullah / Reuters

O primeiro-ministro Mohamed Basindawa apresentou sua renúncia como sinal de protesto contra o presidente Abd Rabo Mansur Hadi, a quem acusa de "monopolizar o poder", segundo as mesmas fontes. As informações foram confirmadas por um porta-voz do Ansarualah.

A agência oficial de notícias Saba anunciou a renúncia de Basindawa, sem revelar os motivos.

Os rebeldes xiitas, também conhecidos como "huthis", assumiram o controle de importantes centros militares em Sanaa, incluindo o comando da sexta região militar, a sede do Estado-Maior das Forças Armadas e a quarta brigada, segundo as fontes.

As ações, que dão uma vantagem na capital para os rebeldes na área militar, aconteceram um dia depois do anúncio do enviado da ONU, Jamal Benomar, sobre a iminência de um acordo político para acabar com a crise no Iêmen, depois de atuar como mediador ante o líder do Ansarualah, Abdel Malek al Huthi, em seu reduto em Saada (norte).

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade