4 eventos ao vivo

Por causa da violência, Reino Unido fecha embaixada na Líbia

O Brasil deslocou seus funcionários da embaixada em Trípoli para a Tunísia em 30 de julho

2 ago 2014
09h06
  • separator
  • 0
  • comentários

O Reino Unido fechará temporariamente sua embaixada na capital da Líbia, Trípoli, por causa da piora da violência nesse país, confirmou neste sábado um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores britânico.

<p>Uma coluna de fumaça é vista no horizonte durante um incêndio em um depósito de óleo atingido durante batalhas entre milícias rivais, em Tíipoli, em 28 de julho</p>
Uma coluna de fumaça é vista no horizonte durante um incêndio em um depósito de óleo atingido durante batalhas entre milícias rivais, em Tíipoli, em 28 de julho
Foto: Mohammed Ben Khalifa / AP

Em comunicado, o 'Foreign Office' informou que a ajuda consular de sua embaixada na Líbia não estará disponível a partir de segunda-feira, 04.

"A proteção de nossa equipe é de vital importância e avaliamos que o atual clima em Trípoli não nos permite operar com segurança", explicou hoje o porta-voz oficial.

Há poucos dias o escritório recomendou que os cidadãos britânicos na Líbia que abandonassem o país imediatamente.

O embaixador na Líbia, Michael Aron, descreveu a situação vivida ali de "muito triste" e apontou que o pessoal consular retornaria à embaixada britânica em Trípoli "tão em breve quanto a segurança permitir", publicou em sua conta no Twitter.

"Decidimos que temos que sair e suspender de temporariamente as operações da embaixada na Líbia. Regressaremos assim que a segurança permitir", disse o embaixador.

Aron acrescentou que "os enfrentamentos se estenderem até onde vivemos em Suraj e o risco de sermos afetados é grande demais. Muito triste".

A Líbia é foco de instabilidade desde as revoltas de 2011 e nas últimas duas semanas mais de 200 pessoas morreram em Trípoli e Benghazi.

Até agora, os voos comerciais operaram na Líbia, mas o 'Foreign Office' advertiu que as rotas poderiam ser alteradas sem emissão de aviso prévio.

Na quarta-feira, a companhia aérea britânica British Airways suspendeu os voos para Trípoli até o próximo dia 5 devido à situação de insegurança no principal aeroporto do país.

Em 30 de julho, o Brasil deslocou seus funcionários da embaixada em Trípoli para a Tunísia, e sete cidadãos do Reino Unido foram retirados por causa do clima de insegurança.

Três dias antes, um comboio da embaixada britânica na Líbia foi atacado em uma suposta tentativa de sequestro, que não deixou ninguém ferido.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade