0

Papa estaria na mira do Estado Islâmico, diz jornal italiano

Pontífice estaria na lista negra do grupo responsável pela decapitação do jornalista americano James Foley

25 ago 2014
13h14
atualizado às 13h20
  • separator
  • 0
  • comentários

O papa está na mira do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), responsável pela decapitação do jornalista americano James Foley, por ser "portador da verdade falsa", conforme publica nesta segunda-feira o jornal italiano Il Tempo.

<p>Jornal afirma que "fontes israelenses acreditam que o papa Francisco, o máximo expoente da religião cristã, está na mira do EI"</p>
Jornal afirma que "fontes israelenses acreditam que o papa Francisco, o máximo expoente da religião cristã, está na mira do EI"
Foto: Jung Yeon-je / Reuters

No texto, o jornal afirma que "fontes israelenses acreditam que o Papa Francisco, o máximo expoente da religião cristã, está na mira do EI". O artigo diz ainda que a Itália é "um trampolim de lançamento para os mujahedins (combatentes da guerra santa)" e que "as chegadas contínuas de imigrantes servem de base para a entrada dos jihadistas no Ocidente".

O jornal lembra que o autoproclamado califa do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, "quer superar à Al Qaeda e as façanhas do 'chefe do terror' (Osama bin Laden)". A publicação garante que o líder do EI, "segundo fontes israelenses, conta em seu entorno mais próximo com a presença de conversos ocidentais e de jovens de segunda geração, filhos de imigrantes nascidos em países europeus, e que agora optaram por abraçar o fundamentalismo islâmico".

O papa Francisco fez diversos pedidos pela paz no Oriente Médio em várias ocasiões e, exatamente, ontem pediu orações para que termine "a violência insensata" e para "um amanhecer de paz e reconciliação entre os homens".

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade