PUBLICIDADE

Davos impulsiona fundo de US$18 bi para combater Aids, tuberculose e malária

24 mai 2022 10h51
ver comentários
Publicidade

Um fundo global de saúde levantou um terço dos 18 bilhões de dólares que diz serem necessários para reverter os retrocessos causados pela pandemia de coronavírus e combater Aids, malária e tuberculose.

O Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária anunciou sua primeira promessa do setor privado durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na terça-feira.

A promessa de 10 milhões de dólares da Comic Relief U.S. desbloqueia um compromisso correspondente de 20 milhões de dólares da Fundação Bill & Melinda Gates.

O fundo estabeleceu uma meta de arrecadação de 18 bilhões de dólares para 2024-2026. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que sediará uma próxima conferência, já sinalizou um compromisso de 6 bilhões de dólares.

As interrupções nos cuidados de saúde causadas pela Covid-19 em todo o mundo causaram reversões nos testes e no tratamento das três doenças mortais, disse o diretor executivo, Peter Sands.

"A realidade é que a necessidade de combater essas doenças não está desaparecendo. Ficou pior", afirmou Sands à Reuters.

O ambiente dos doadores também mudou drasticamente desde 2019, quando o fundo atingiu uma meta de 14 bilhões de dólares.

Sands disse que a pandemia, a guerra na Ucrânia e os crescentes ventos contrários econômicos estão afetando o investimento. Os governos estão em transição quando se trata de alocações orçamentárias para a Covid-19 e alguns também estão agora comprometendo dinheiro para ajudar a Ucrânia.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade