PUBLICIDADE

Covid: Tianjin, na China, faz testes em 14 milhões de pessoas

País deve finalizar exames já nesta terça-feira (11)

10 jan 2022 18h11
| atualizado às 18h50
ver comentários
Publicidade

As autoridades de Tianjin, na China, estão próximas de concluir os mais de 14 milhões de testes para detectar a Covid-19 em seus moradores, informa a mídia local nesta segunda-feira (10). Até às 15h (hora local), já haviam feito os exames mais de 9,6 milhões de cidadãos.

Cidadãos aguardam em longas filas para fazer testes em Tianjin
Cidadãos aguardam em longas filas para fazer testes em Tianjin
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Com os testes rápidos, foram detectados 31 casos confirmados da doença, sendo 10 assintomáticos. Por conta disso, mais de 75 mil pessoas foram colocadas em isolamento domiciliar obrigatório.

A China tem uma política de "tolerância zero" e, por isso, mesmo que os números sejam baixos comparado ao tamanho da população, milhares de pessoas são colocadas em lockdown.

Recentemente, toda a cidade de Xi'an, com seus 13 milhões de moradores foi colocada em isolamento obrigatório. Em vigor até hoje, a medida causou muitos transtornos porque os cidadãos não estavam recebendo as caixas de alimentos do governo, nem sendo liberados para fazer compras nos locais considerados críticos.

Por conta disso, durante o fim de semana, milhares de chineses correram para os supermercados para conseguir garantir alimentos para um prazo mais longo de tempo.

Tianjin foi a primeira cidade da China a registrar um caso da variante Ômicron, que ainda não tem transmissão comunitária - o surto atual é provocado pela Delta. Em 13 de dezembro, um viajante que veio do exterior estava assintomático. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade