1 evento ao vivo

(Corrige) Covid faz Itália fechar embaixadas provisoriamente

Algumas sedes, no entanto, já voltaram a funcionar

14 ago 2020
18h01
atualizado às 18h57
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo italiano precisou suspender as atividades de várias repartições diplomáticas e consulares no mundo em decorrência de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2).
    "As infecções por coronavírus continuam a crescer exponencialmente nas Américas, nos Estados Unidos e na América Latina em particular. Portanto, até a rede consular italiana é forçada a lidar com a Covid-19", explicou o subsecretário do Ministério das Relações Exteriores da Itália, senador Ricardo Merlo.
    Segundo o subsecretário, cerca de 20 sedes diplomáticas já foram afetadas, como as embaixadas no México e na Sérvia, os consulados de Miami e Buenos Aires e a representação nas Nações Unidas (ONU), em Nova York. A lista também inclui as embaixadas em Doha, Abidjan, Caracas, La Paz, Tashkent, Bogotá, San José e Manila e o consulado de Recife, de acordo com Merlo.
    De acordo com o subsecretário, diversas repartições precisaram ser fechadas temporariamente para "evitar o desenvolvimento de novos focos" de contágio, mas "algumas já reabriram, e outras farão isso nos próximos dias". Merlo ainda pediu cautela e recomendou que os cidadãos italianos só visitem as sedes consulares em caso de "urgência", sempre usando máscara de proteção, principalmente em ambientes fechados.
    "A situação gera desconforto aos compatriotas no exterior, mas é necessária para evitar o desenvolvimento de novos focos em casos de infecções. Por enquanto, não há alternativa", concluiu o subsecretário da Farnesina. .
   

Veja também:

Em mensagem, embaixador Arman Akopian lembra 29 anos da independência da Armênia
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade