PUBLICIDADE

Conflito em Israel e Gaza segue intenso apesar de diplomacia regional e envolvimento dos EUA

17 mai 2021 19h44
ver comentários
Publicidade

Israel continuava esmagando Gaza com ataques aéreos na segunda-feira e militantes palestinos lançavam seus foguetes em direção às cidades israelenses apesar da intensificação das atividades diplomáticas regionais e dos Estados Unidos, que até agora ainda não conseguiram suspender os violentos conflitos.

Fumaça em Gaza após ataque aéreo de Israel
 17/5/2021   REUTERS/Suhaib Salem
Fumaça em Gaza após ataque aéreo de Israel 17/5/2021 REUTERS/Suhaib Salem
Foto: Reuters

Os ataques de mísseis de Israel ao populoso enclave palestino mataram um importante comandante do grupo Jihad Islâmica e deixaram uma cratera no lugar onde antes estava um edifício de sete andares que, segundo Israel, era utilizado pelo grupo islâmico que comanda Gaza, o Hamas.

"A diretiva é continuar atacando os alvos terroristas", disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, após uma reunião com líderes militares. "Vamos continuar agindo como for necessário para restaurar a paz e a segurança a todos os moradores de Israel."

A ala armada do Hamas prometeu mais foguetes como resposta: "O inimigo sionista criminoso intensificou o bombardeio a casas e apartamentos residenciais nas últimas horas, e portanto, alertamos o inimigo que se não cessasse imediatamente, retomaríamos o fogo contra Tel Aviv", disse o porta-voz Abu Ubaida.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em um telefonema com Netanyahu na segunda-feira, expressou seu apoio a um cessar-fogo no conflito, segundo informou a Casa Branca em nota.

"O presidente expressou seu apoio a um acordo de cessar-fogo e discutiu o engajamento dos EUA com o Egito e outros parceiros para chegar a esse fim", informou a nota.

Autoridades de saúde em Gaza afirmaram que o número de palestinos mortos desde o início das hostilidades na semana passada chegou a 212, incluindo 61 crianças e 36 mulheres. Dez pessoas foram mortas em Israel, entre elas duas crianças.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade