PUBLICIDADE

Comitê italiano recomenda aumentar público em estádios, cinemas e teatros

Medidas serão avaliadas pelo governo italiano

27 set 2021 19h17
| atualizado às 19h38
ver comentários
Publicidade

O Comitê Técnico-Científico da Itália (CTS) recomendou nesta segunda-feira (27) uma maior flexibilização em estádios, cinemas, teatros e salas de concerto, com a ampliação da capacidade do público que frequenta os ambientes.

Inauguração de cinema em Roma, na Itália
Inauguração de cinema em Roma, na Itália
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

A medida, porém, deve ser válida apenas para as regiões classificadas na zona branca, regime mais flexível de medidas sanitárias anti-Covid, e poderá ser revista no próximo mês. No entanto, em todas as estruturas será obrigatório apresentar o certificado sanitário da Covid-19 e utilizar máscaras de proteção.

Segundo as autoridades sanitárias, é possível "proceder à reabertura gradativa das entradas para pessoas com passe verde em cinemas, teatros e salas de concerto", prevendo um "aumento da capacidade máxima das estruturas para 100% no exterior e 80% no interior".

Em comunicado, o CTS recomendou também que todas as indicações para o uso de máscaras protetivas devem ser respeitadas durante todas as fases dos eventos, além de pedir máxima atenção à qualidade dos sistemas de ventilação.

Em relação aos estádios, o aumento indicado da capacidade máxima das estruturas externas é de 75%, enquanto que para as internas é de 50%.

O comitê pede que a capacidade nos estádios seja respeitada, utilizando todos os setores e não apenas uma parte, a fim de evitar aglomerações em algumas áreas, assim como as indicações para o uso de máscaras.

Já em relação ao acesso a museus, as autoridades sanitárias não impõem limitações, mas aconselha que a organização dos fluxos seja garantida para favorecer o distanciamento interpessoal, exceto entre os familiares.
    As regras constam no parecer feito a pedido do governo italiano e ressaltam que haverá vigilância para garantir o cumprimento dos requisitos. Agora, as novas recomendações precisam ser aprovadas e incluídas em um decreto, que o governo está disposto a lançar na próxima semana. O CTS decidiu "com base na evolução positiva atual do quadro epidemiológico e no andamento da campanha de vacinação" em todo o território italiano.
    Hoje, a Itália registrou mais 1.772 casos e 45 mortes na pandemia de Covid-19, de acordo com boletim do Ministério da Saúde. O número de casos desta segunda é o menor para um único dia na Itália desde 13 de julho, quando foram registradas 1.534 infecções.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade