PUBLICIDADE

Chanceler da Itália diz que G20 trabalhará para reformar OMC

Di Maio participou de cúpula com ministros em Sorrento

12 out 2021 16h31
| atualizado às 16h46
ver comentários
Publicidade

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, afirmou nesta terça-feira (12) que o G20 trabalhará a favor de reformar a Organização Mundial do Comércio (OMC) para resolver "impasses" que afetam o funcionamento regular da entidade.

Di Maio participou de cúpula com ministros em Sorrento
Di Maio participou de cúpula com ministros em Sorrento
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

A declaração foi dada pelo líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) durante coletiva de imprensa após a cúpula dos ministros de Comércio do G20 em Sorrento, na Itália.

"Estamos empenhados em trabalhar ativa e construtivamente com todos os membros da OMC para realizar a reforma necessária da organização e destacamos a necessidade de implementar esse compromisso na prática", disse o chanceler italiano.

Segundo Di Maio, "há uma crise de disputas na OMC" e, portanto, é necessário "avançar com a reforma para que a entidade possa funcionar de fato".

Ele destacou ainda a importância "de uma abordagem inclusiva e transparente, que inclui abordar os problemas de desenvolvimento", tendo em vista que existe uma "discrepância" entre as regras da OMC e a "realidade" do comércio mundial.

Para Di Maio, o encontro de hoje encerra "o ano de trabalho no setor do comércio e investimentos e está estruturada em três sessões. A primeira abordou o comércio, saúde e sustentabilidade ambiental, enquanto a segunda tratou os serviços e investimentos e a participação das micro, pequenas e médias empresas no comércio mundial.

Por fim, a terceira sessão ofereceu uma troca de pontos de vista sobre o apoio governamental e a reforma da OMC. Com isso, o encontro conseguiu restabelecer o diálogo multilateral entre os países, bem como definir o comércio global como caminho para "garantir um futuro melhor", por meio de atitudes que "protejam o planeta".

"Depois da pandemia, o compromisso de construir melhor para uma recuperação sustentável, inclusiva e resiliente anda de mãos dadas com a necessidade de fortalecer o sistema multilateral de comércio com a OMC", explicou.

O ministro italiano ainda afirmou que as "PME são as primeiras a sofre os efeitos da transição ecológica e digital" e no G20 todos concordam que "deve ser implementada uma série de políticas para ajuda-las a enfrentar estes desafios com fundos, competências e apoio institucional".

Por fim, Di Maio lembrou que desde o ano passado há uma discussão em torno do acesso universal e igualitário a vacinas e terapias, além de equipamentos de proteção individual.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade