0

Chanceler argentino diz que Bolsonaro deve ter reunião bilateral com Fernández em 1º de março

12 fev 2020
17h10
  • separator
  • 0
  • comentários

O chanceler argentino, Felipe Solá, disse nesta quarta-feira que o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, devem ter uma reunião em 1º de março no Uruguai, por ocasião da posse do novo presidente daquele país, Luis Lacalle Pou.

Presidente argentino, Alberto Fernández 
05/02/2020
REUTERS/Gonzalo Fuentes
Presidente argentino, Alberto Fernández 05/02/2020 REUTERS/Gonzalo Fuentes
Foto: Reuters

"Existe a possibilidade de que se encontrem (Bolsonaro e Fernández) em 1º de março, no Uruguai", disse Solá a jornalistas, após se reunir com Bolsonaro no Palácio do Planalto.

O chanceler afirmou que há "muita coisa para mudar" na relação com o governo Bolsonaro. O presidente brasileiro fez duras críticas a Fernández --que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner-- durante a corrida eleitoral argentina, apoiando abertamente a reeleição de Mauricio Macri.

Solá disse ter transmitido uma mensagem positiva e que o possível encontro dos presidentes no Uruguai é um "passo intermediário" para melhorar esse relacionamento.

O chanceler afirmou que o Mercosul não deve olhar para trás, mas sim para frente e que o bloco deve se renovar e se virar para o mundo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade