PUBLICIDADE

Casos de Covid-19 na Alemanha atingem recorde e Parlamento debate obrigatoriedade da vacina

26 jan 2022 10h59
ver comentários
Publicidade

A Alemanha registrou nesta quarta-feira um novo recorde de 164 mil infecções pela Covid-19 em um dia, enquanto a câmara baixa do Parlamento se prepara para debater propostas para ou exigir ou para incentivar robustamente os cidadãos do país a se vacinarem. 

Cerca de 75% da população recebeu ao menos uma dose da vacina --menos do que em outros países da Europa Ocidental como a França, a Itália ou a Espanha, onde os dados equivalentes são de respectivamente 80%, 83% e 86%-- e a campanha de vacinação tem dificuldades para deslanchar. 

As propostas debatidas incluem exigir que todos os moradores adultos sejam vacinados contra a Covid-19, ou apenas os com mais de 50 anos de idade, ou ainda exigir que todos que não se vacinarem recebam aconselhamento. 

No início da pandemia de coronavírus, a Alemanha foi mais bem sucedida do que muitos de seus vizinhos de continente na limitação de infecções com rastreamento de casos, lockdowns rígidos e quarentenas. 

Mas desde o verão do ano passado, o ceticismo com a vacina e uma diminuição da coordenação regional cobraram seus preços, o descontentamento público cresceu. 

A variante Ômicron do coronavírus, altamente contagiosa, fez os casos decolarem no país. 

As 166 mortes registradas na quarta-feira levaram o número acumulado de mortos pela Covid-19 na Alemanha para 117.126. 

Várias convocações para protestos na frente ao Reichstag, o prédio do Parlamento, antes e durante o debate foram enviadas pelo serviço de mensagens Telegram. 

Pessoas contrárias à vacinação obrigatória dizem que a medida viola o segundo artigo da Constituição, que garante aos cidadãos o controle sobre seus próprios corpos. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade