1 evento ao vivo

Casa Branca cita "opções" para financiar muro na fronteira dos EUA

18 dez 2018
14h43
atualizado às 20h10
  • separator
  • 0
  • comentários

A Casa Branca disse nesta terça-feira que está buscando formas de financiar unilateralmente a construção de um muro polêmico na fronteira dos Estados Unidos com o México, o que reduziria as chances de paralisação do governo neste fim de semana.

Porta-voz da Casa Branca Sarah Sanders  27/11/2018  REUTERS/Kevin Lamarque
Porta-voz da Casa Branca Sarah Sanders 27/11/2018 REUTERS/Kevin Lamarque
Foto: Reuters

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, disse a repórteres que o presidente Donald Trump pediu a agências de seu gabinete que "procurem e vejam se têm dinheiro que possa ser usado" para começar a construir o muro.

Antes, Trump exigira que o Congresso aprovasse 5 bilhões de dólares para o muro que ele argumenta ser necessário para impedir que imigrantes ilegais e drogas entrem pela fronteira.

Nesta terça, Trump disse que é ainda cedo para dizer se uma paralisação parcial do governo será evitada até o prazo de meia-noite de sexta-feira, quando os fundos para várias agências expiram. "Vamos ver o que acontece", disse a repórteres.

Mas alguns senadores republicanos disseram acreditar que o presidente pode ser persuadido a assinar um projeto de lei que não financia seu muro.

Mais cedo, Trump e o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, propuseram um novo plano que permitiria ao Congresso aprovar 1 bilhão de dólares em dinheiro não especificado que para avançar em prioridades de segurança nas fronteiras.

O líder democrata no Senado, Chuck Schumer, criticou o plano, que foi prontamente rejeitado.

Trump e o Congresso, envolvidos em uma disputa sobre a proposta do presidente de construir um muro na fronteira entre os EUA e o México, têm quatro dias para chegar a um acordo antes que uma paralisação parcial do governo possa deixar cerca de um quarto da força de trabalho federal sem pagamento.

Na semana passada, em uma discussão acalorada na Casa Branca com líderes democratas no Congresso, Trump declarou que ficaria "orgulhoso em paralisar o governo" se não obtivesse sua demanda de 5 bilhões de dólares para construir um muro ao longo da fronteira dos EUA com o México.

Desde então, depois de dias sem nenhum progresso aparente, representantes do Comitê de Apropriações do Senado se reuniram com o líder da maioria na Casa, McConnell.

Após essa reunião, o presidente do Comitê de Apropriações do Senado, Richard Shelby, disse a repórteres: "Estamos falando seriamente sobre como alcançar nosso objetivo" de manter o governo financiado além de sexta-feira. Acrescentou que eles estavam "trabalhando com o presidente, trabalhando com os democratas. Há muitas variáveis aqui".

Democratas e alguns republicanos argumentam que há controles de fronteira mais baratos e mais eficazes do que um muro.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade