PUBLICIDADE

Biden quer recompensa financeira por vacinação e impõe novas regras para servidores federais

29 jul 2021 18h02
| atualizado às 20h08
ver comentários
Publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu nesta quinta-feira que governos locais do país paguem pessoas que tomarem vacinas contra a Covid-19, e estabeleceu novas regras exigindo que servidores do governo federal ofereçam prova de vacinação ou passem por testes periódicos, uso obrigatório de máscara e restrições de viagem.

29/07/2021
REUTERS/Evelyn Hockstein
29/07/2021 REUTERS/Evelyn Hockstein
Foto: Reuters

As medidas são a mais recente tentativa de Biden para incentivar norte-americanos relutantes a se vacinarem enquanto surtos da variante Delta são observados no país, infectando principalmente as pessoas não vacinadas.

Os Estados Unidos estão atrás de outros países desenvolvidos em taxas de vacinação, apesar de terem uma oferta ampla de vacinas. As iniciativas da Casa Branca para exigir a vacinação dos mais hesitantes atingiram uma muralha composta por sentimentos anti-vacinas, desinformação e divisionismo político.

A decisão de Biden de exigir que milhões de servidores federais apresentem provas de que foram vacinados é um afastamento de uma posição anteriormente contrária aos chamados passaportes de vacina, e demonstra que a Casa Branca está tomando uma postura mais dura em relação às circunstâncias dentro do controle de Biden enquanto o vírus se espalha.

"Agora muitas pessoas estão morrendo ou vendo alguém que amam morrer", disse Biden a jornalistas na Casa Branca.

"Com a liberdade, vem a responsabilidade. Então, por favor, exercitem um juízo responsável. Sejam vacinados por vocês mesmos, pelas pessoas que amam, pelo seu país".

De acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), aproximadamente 163,8 milhões de pessoas nos Estados Unidos foram vacinadas completamente, dentro de uma população de 330 milhões.

O governo federal é o maior empregador dos Estados Unidos, e a medida de Biden pode servir como exemplo para empresas privadas e outras instituições enquanto elas avaliam a volta de seus funcionários aos escritórios e locais de trabalho.

Funcionários do governo que não apresentarem prova de vacinação vão precisar passar por testes de Covid-19 uma ou duas vezes por semana, além de restrições a viagens oficiais.

Os Estados Unidos têm cerca de 2,18 milhões de funcionários civis e 570 mil trabalhadores do Serviço Postal do país (USPS), de acordo com dados de 2020. O governo norte-americano empregou 3,7 milhões de trabalhadores temporários em 2017, de acordo com um estudo da Universidade de Nova York. Os funcionários do serviço postal não serão afetados pelas novas regras.

Biden também orientou o Departamento de Defesa a avaliar "como e quando" será exigido que os membros das Forças Armadas sejam vacinados.

Enquanto isso, governos estaduais, locais e territoriais poderão acessar o pacote de auxílio de 350 bilhões de dólares contra o coronavírus para oferecer pagamentos de 100 dólares para cada nova vacinação para aumentar a taxa de imunização, segundo anunciou o Departamento do Tesouro.

"Eu sei que pagar pessoas para se vacinarem pode soar injusto para pessoas que já se vacinaram. Mas, se incentivos assim nos ajudarem a vencer este vírus, eu acredito que devemos usá-los", afirmou Biden.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade