PUBLICIDADE

Biden chama Taiwan e exclui China de cúpula sobre democracia

Presidente dos EUA também deixou de fora Rússia e aliados árabes

24 nov 2021 07h56
| atualizado às 09h03
ver comentários
Publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, convidou 110 países para uma cúpula virtual sobre democracia prevista para o mês de dezembro, incluindo Taiwan, o que deve piorar a relação com a China, que não foi chamada.

Joe Biden e Xi Jinping durante cúpula virtual em 16 de novembro
Joe Biden e Xi Jinping durante cúpula virtual em 16 de novembro
Foto: AFP / Ansa - Brasil

A medida chega cerca de uma semana depois de uma reunião online entre Biden e o presidente chinês, Xi Jinping, durante a qual eles tentaram esfriar as crescentes tensões entre as duas maiores potências do planeta, mas discordaram a respeito de democracia e de Taiwan.

Os EUA acusam a China de violar direitos humanos em Xinjiang, onde a minoria muçulmana uigur é alvo de perseguições, no Tibete e em Hong Kong. Além disso, Biden já prometeu defender Taiwan de um eventual ataque de Pequim, enquanto Xi deixou clara a intenção de reintegrar a ilha ao território chinês.

"Através dessa cúpula, Taiwan poderá compartilhar sua história de sucesso democrático", afirmou um porta-voz da presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen. Biden também não convidou a Rússia, cujo governo disse que a reunião sobre democracia é uma "tentativa de traçar novas linhas de divisão".

A cúpula está marcada para 9 e 10 de dezembro e também não terá a participação de alguns países integrantes da Otan, como Hungria e Turquia, nem de importantes aliados dos EUA no Oriente Médio e no norte da África, como Arábia Saudita, Catar, Egito, Emirados Árabes e Jordânia.

Já o Brasil está confirmado na reunião, que será focada em três temas: defesa contra o autoritarismo, combate à corrupção e promoção do respeito aos direitos humanos.

Aproximadamente um ano depois, o presidente pretende organizar um novo encontro sobre democracia, mas desta vez presencial, para que os líderes mostrem os progressos feitos.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade