PUBLICIDADE

Berlusconi recebe alta de hospital de Milão após 24 dias

Ex-premiê foi internado no dia 6 de abril para série de exames

1 mai 2021 09h41
| atualizado às 14h17
ver comentários
Publicidade

O ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi, de 84 anos, recebeu alta do hospital San Raffaele, de Milão, na tarde desta sexta-feira (30), após 24 dias de internação.

Esta foi a quarta vez que o ex-premiê foi internado nos últimos meses
Esta foi a quarta vez que o ex-premiê foi internado nos últimos meses
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Segundo informação revelada neste sábado (1º), o líder do partido conservador Força Itália (FI) voltou para a sua mansão em Arcore, na cidade da região da Lombardia, onde manterá os cuidados médicos.

Berlusconi foi internado pela quarta vez no último dia 6 de abril para ser submetido a uma série de exames devido à sua doença cardíaca e seus problemas respiratórios, agravados pela infecção pelo novo coronavírus (Sars-COV-2).

Antes disso, ele já havia sido hospitalizado em janeiro, em Mônaco, devido a uma arritmia cardíaca; em fevereiro, em Milão, durante uma noite, por causa de uma queda; e em março, também na capital da Lombardia, por "problemas de saúde" não especificados.

Berlusconi testou positivo para a Covid-19 e foi hospitalizado no dia 3 de setembro de 2020, no San Raffaele, e recebeu alta em 14 de setembro.

Em janeiro e março desta ano, as internações coincidiram com audiências de processos do caso "Ruby ter", no qual Berlusconi é acusado de corrupção em atos judiciários.

No último dia 28 de abril, inclusive, o Tribunal de Milão suspendeu novamente o processo que acusa o ex-premiê de ter subornado garotas de programa para manipular seus depoimentos à Justiça sobre as noitadas em suas mansões, apelidadas de "bunga-bunga".

A corte de Milão até cogita ordenar uma perícia médica caso a defesa do político continue alegando problemas de saúde para adiar as sessões. A próxima foi marcada para o dia 19 de maio.

Já o processo em Siena está na fase final, porém a audiência de divulgação da sentença foi adiada três vezes devido à internação de Berlusconi. 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade