6 eventos ao vivo

Barcelona se oferece para receber migrantes e critica Itália

Cerca de mil pessoas estão a deriva em 7 barcos no Mediterrâneo

24 jun 2018
14h52
  • separator
  • 0
  • comentários

A prefeita de Barcelona, Ada Colau, abriu o porto da cidade para receber cerca de mil deslocados externos que estão à deriva em sete barcos no Mediterrâneo e ainda criticou a Itália por deixar o resgate sob responsabilidade da Líbia.

Navio com deslocados externos chega a Valência, na Espanha, após ter sido recusado por Itália e Malta
Navio com deslocados externos chega a Valência, na Espanha, após ter sido recusado por Itália e Malta
Foto: EPA / Ansa - Brasil

"Agora mesmo, mais de mil pessoas à deriva em sete barcos, e a Itália pretende deixá-las nas mãos da Líbia, onde se tortura, viola e escraviza as pessoas. Barcelona se oferece como porto seguro", afirmou Colau, pedindo ajuda do governo espanhol para a ONG ProActiva Open Arms, que está na região.

Segundo a entidade espanhola, a Guarda Costeira da Itália alertou todos os navios que passavam pela zona que mil indivíduos estavam à deriva. "Quando pedimos instruções desde nosso barco de resgate, nos disseram que não éramos 'necessários'", acrescentou a ONG no Twitter.

Fontes da Guarda Costeira da Itália afirmam que a coordenação do resgate foi formalmente assumida pelas autoridades da Líbia. A ProActiva Open Arms chegou a ter seu navio apreendido em março deste ano na Sicília, e três de seus membros foram investigados por imigração clandestina. O caso acabou arquivado.

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade