1 evento ao vivo

Atropelamento deixa mortos e feridos em cidade da Alemanha

Veículo invadiu uma área fechada para pedestres em Trier

1 dez 2020
13h47
atualizado às 14h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pelo menos quatro pessoas morreram, sendo uma criança, e outras 15 ficaram gravemente feridas nesta terça-feira (1º) após um motorista lançar um carro contra uma área exclusiva para pedestres no centro da cidade de Trier, na região sudoeste da Alemanha, informou a emissora NTV.

O número de quatro vítimas, no entanto, ainda não foi confirmado pelas autoridades locais, que indicam apenas duas mortes. A quantidade, porém, pode ser muito maior.

Um homem de 51 anos de idade, cuja identidade não foi revelada, foi detido e está sendo interrogado. O veículo também foi apreendido.

Inicialmente, a polícia local pediu, por meio de suas redes sociais, que a população evite o centro da cidade. Mas agora afirmou que "já não existe situação de perigo" na região.

"O que aconteceu em Trier é chocante", informou Steffen Seibert, porta-voz da chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Os detalhes do atropelamento ainda não estão claros, mas testemunhas relataram ao jornal "Trierischer Volksfreund" que uma Range Rover cinza escuro invadiu a zona em alta velocidade e avançou contra diversas pessoas.

O acidente ocorreu entre a praça central e uma rua de comércio, segundo a publicação. O carro teria entrado pela Porta Nigra, monumento histórico da cidade, e seguiu pelas ruas com tráfego controlado de veículos.

"Temos um motorista que entrou como um louco. Temos dois mortos com certeza e até 15 feridos, alguns deles com ferimentos mais graves", contou o prefeito da cidade, Wolfram Leibe, à emissora SWR. "Eu acabei de andar pelo centro da cidade e foi horrível. Há um tênis jogado no chão, e a garota a quem ele pertencia está morta", continuou o político, sem conter as lágrimas.

A cidade de Trier está localizada a cerca de 193 quilômetros a oeste de Frankfurt, perto da fronteira com Luxemburgo. Um mercado de Natal, que geralmente é realizado na área, foi cancelado este ano devido à pandemia de Covid-19, mas as lojas estavam abertas. A região foi isolada e a polícia investiga a motivação do atropelamento.

O episódio acontece em um momento em que a ameaça de ataques terroristas na Alemanha é considerada alta, principalmente depois que, em dezembro de 2016, um jihadista lançou um caminhão em um mercado de Natal em Berlim e deixou 12 mortos. O ataque foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico e o terrorista foi morto a tiros pela polícia italiana quatro dias depois.

Veja também:

Coronavírus, 1 ano depois: de 'pneumonia desconhecida' a quase 2 milhões de mortos
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade