PUBLICIDADE

Assassino em massa Breivik não mudou e precisa continuar preso, diz promotora

20 jan 2022 12h57
ver comentários
Publicidade

O assassino em massa norueguês Anders Behring Breivik, que em 2011 matou 77 pessoas e deixou dezenas de outras feridas, não se reabilitou em seu tempo na prisão e deve ser mantido atrás das grades, afirmou uma procuradora estatal durante sua audiência de condicional nesta quinta-feira.

"Ele não demonstra empatia ou arrependimento genuíno", disse a procuradora Hulda Karlsdottir na argumentação de fechamento de seus três dias de julgamento. "Ele continua glorificando seu próprio papel."

Breivik, um neonazista antimuçulmanos matou oito pessoas em um atentado a bomba em Oslo e assassinou outras 69 a tiros, a maioria delas adolescentes, na maior atrocidade da história da Noruega em tempos de paz.

Após ter descrito anteriormente os assassinatos no tribunal na quinta-feira, a procuradora ofereceu um relato detalhado dos casos de 33 sobreviventes que foram baleados, muitos deles foram atingidos várias vezes e ficaram marcados para o resto da vida.

As garantias de Breivik de que ele não irá mais cometer atos de violência simplesmente não são confiáveis, disse Karlsdottir.

"Isso é uma jogada publicitária", disse a promotora ao tribunal em referência à audiência, na qual Breivik fez uma saudação nazista, estendendo o braço ao entrar no tribunal.

Breivik, de 42 anos, cumpre a pena máxima da Noruega de 21 anos, que pode ser estendida indefinidamente se ele continuar sendo considerado uma ameaça à sociedade. Ele tem o direito de solicitar a liberdade condicional, e espera ser libertado eventualmente.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade