0

Argentina anuncia acordo com credores sobre dívida

Ao todo, são quase US$ 67 bilhões em pendências financeiras

4 ago 2020
08h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo da Argentina anunciou nesta terça-feira (04) que chegou a um acordo com um grupo de credores para quitar os quase US$ 67 bilhões em dívidas não pagas do país no exterior.

Argentina anunciou acordo com três grandes grupos de credores de sua dívida
Argentina anunciou acordo com três grandes grupos de credores de sua dívida
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Em um comunicado conjunto do Ministério da Economia e de três grandes grupos, foi ressaltado que "houve uma redução significativa do ônus da dívida".

"A República Argentina e os representantes do Ad Hoc Group of Argentine Bondholders, do Argentina Creditor Committee e do Exchange Bondholder Group e de outros detentores chegaram a um acordo hoje que permitirá aos membros dos três grupos apoiar a proposta de reestruturação do débito da Argentina e oferecerá à República uma redução significativa da sua dívida", diz a nota oficial.

Com base nesse pacto, informa ainda o comunicado, o país "modificará algumas das datas do pagamento contempladas para os novos títulos na proposta do último dia 6 de julho", mas isso não aumentará "o pagamento total do capital ou de juros que a Argentina se compromete a realizar melhorando, ao mesmo tempo, o valor da proposta para a comunidade de credores".

O Ministério da Economia também ressaltou que, para tornar o acordo efetivo, prorrogará seu "convite" aos credores para negociações, que terminariam nesta terça-feira, até às 17h (hora de Nova York) do dia 24 de agosto.

A data fixada para a entrada em vigor do acordo e da liquidação é 4 de setembro "ou o mais rápido possível após essa data".

Os analistas estimam que, após esses últimos ajustes realizados pelo governo argentino, o acordo foi firmado com base no reconhecimento de um valor médio com os novos títulos de US$ 54,8 para cada 100 de valor nominal dos velhos títulos. No entanto, esses números não foram confirmados.

Em maio deste ano, o governo de Buenos Aires anunciou um novo calote da dívida internacional e o país entrou em default após deixar de pagar juros de três dos seus títulos sujeitos a swap.

Segundo dados do próprio governo, a dívida pública está em quase US$ 325 bilhões. .
   

Veja também:

A igreja que conecta fiéis a Deus com a ajuda do álcool
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade