2 eventos ao vivo

ANÁLISE-CanSino terá que superar "obstáculo" de testes de vacina contra coronavírus no exterior

30 jul 2020
16h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A CanSino Biologics Inc, uma de várias empresas de todo o mundo que tentam desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, precisa realizar testes de estágio avançado no exterior se quiser continuar na corrida, disseram especialistas, mas ainda não anunciou outro país disposto a ajudar.

Logo da CanSino em prédio em Tianjin, na China
20/11/2018 REUTERS/Stringer
Logo da CanSino em prédio em Tianjin, na China 20/11/2018 REUTERS/Stringer
Foto: Reuters

Testes de estágio intermediário mostraram que sua vacina não funciona tão bem em pessoas com imunidade a uma cepa particular do vírus da gripe comum, e especialistas dizem que a farmacêutica precisa ampliar sua gama de participantes nos testes de estágio avançado para ver se este resultado, descrito pela própria como "o maior obstáculo", se repete no exterior.

Como outros países estão prosseguindo com seus próprios testes e o aprofundamento das tensões com os Estados Unidos representa um desafio para a cooperação internacional, o tempo não está do lado da CanSino.

Um teste de estágio intermediário com 508 participantes de Wuhan, onde o surto de coronavírus foi identificado pela primeira vez no ano passado, foi seguro e promissor, induzindo uma reação imunológica na maioria dos voluntários que receberam uma dose, disse a empresa.

Mas o estudo mostrou sinais de que pessoas que já haviam sido expostas a um adenovírus em particular tiveram uma reação imunológica reduzida.

A vacina usa um vírus de gripe inofensivo, conhecido como adenovírus tipo-5 (Ad5), para levar material genético do coronavírus para o organismo.

"Existe uma grande fração de pessoas no mundo ocidental e em particular no mundo em desenvolvimento que têm os anticorpos neutralizadores de Ad5 padrão", disse o doutor Dan Barouch, diretor do Centro de Virologia e Pesquisa de Vacinas do Centro Médico Diaconisa de Beth Israel de Boston.

"E como isso impactará a vacina? Irá reduzi-lo... Eles (CanSino) precisarão mostrar que ela é imunogênica (que produz imunidade) nas áreas do mundo com os níveis mais altos de Ad5 padrão se quiserem transformá-la em uma solução global", disse.

O cofundador da CanSino disse neste mês que está conversando com Rússia, Brasil, Chile e Arábia Saudita para lançar um teste de estágio avançado.

O ministro da Ciência chileno, Andrés Couve, disse à Reuters que seu comitê realizou reuniões para debater várias candidatas a vacina em "análise", inclusive a da CanSino.

A candidata da CanSino se tornou a primeira da China a progredir para os testes em humanos em março, mas está atrás de outras vacinas em potencial.

Veja também:

Explosão no Líbano: BBC visita epicentro do desastre no porto de Beirute
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade