1 evento ao vivo

Argentina: líder das Avós da Praça de Maio morre afogada em enchente

Pelo menos 59 pessoas morreram em decorrência das chuvas que atingiram a província de Buenos Aires desde terça-feira

5 abr 2013
08h35
atualizado às 08h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Lucila Ahumada de Inama, uma das líderes do movimento Avós da Praça de Maio - um dos mais ativos da Argentina em defesa dos direitos das vítimas da ditadura -, foi encontrada morta na quinta-feira em Buenos Aires. Lucila morreu afogada durante as enchentes que atingem o país desde a última terça-feira. 

Lucila morreu afogada depois que a área onde estava foi alagada. Em nota, o movimento lamentou a morte e prestou solidariedade à família da líder, às demais vítimas e seus parentes. "Expressamos o nosso pesar pelo desastre e a nossa solidariedade com as vítimas e suas famílias", diz o comunicado. "As Avós da Plaza de Mayo querem transmitir a profunda tristeza que sentem pelas terríveis conseqüências da tempestade, que atingiu as cidades de La Plata, Buenos Aires e a maioria dos subúrbios".

Chuva inunda La Plata e faz mais de 50 mortos na Argentina

A líder do movimento morreu sem encontrar o filho, a nora e o neto, desaparecidos durante a ditadura militar da Argentina. O filho de Lucila, Daniel, e a mulher dele, Naomi, foram seqüestrados em 2 de novembro de 1977 e levados para um centro clandestino de reclusão usado no período da ditadura. A jovem estava grávida e deu à luz. Lucila passou os últimos anos em busca dos três.

Pelo menos 59 pessoas morreram na Argentina nos temporais sem precedentes registrados entre terça-feira e a madrugada de quarta, que atingiu principalmente a cidade de La Plata (63 quilômetros ao sul de Buenos Aires), onde 51 pessoas morreram.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade