Alemanha aprova vacina de Oxford para idosos acima de 65 anos

País havia barrado uso por considerar que existiam poucos dados

4 mar 2021
11h08 atualizado às 11h29
0comentários
11h08 atualizado às 11h29
Publicidade

As autoridades sanitárias da Alemanha autorizaram nesta quinta-feira (4) o uso da vacina anti-Covid da Universidade de Oxford e da AstraZeneca em pessoas com mais de 65 anos. A liberação foi anunciada pelo ministro da Saúde do país, Jens Spahn, horas após a chanceler Angela Merkel informar que a decisão seria tomada hoje.

Vacina da AstraZeneca/Oxford estava sendo aplicada apenas em pessoas com menos de 65 anos na Alemanha
Vacina da AstraZeneca/Oxford estava sendo aplicada apenas em pessoas com menos de 65 anos na Alemanha
Foto: EPA / Ansa - Brasil

"Essa é uma boa notícia para os idosos que estão esperando pela injeção", acrescentou Spahn ao fazer o anúncio.

A Alemanha havia barrado a aplicação do uso do imunizante AZD 1222 (ou Covidshield) na faixa etária acima dos 65 anos por considerar que os testes clínicos da fase 3 nos idosos tinham números insuficientes para a liberação.

Segundo o comitê de vacinas, nos documentos apresentados pela AstraZeneca, havia apenas dois casos do coronavírus Sars-CoV-2 entre os voluntários. Por isso, o país decidiu autorizar o uso emergencial apenas em pessoas de 18 a 64 anos, onde os dados foram considerados robustos.

A medida acabou causando bastante polêmica, mas acabou sendo seguida por outros países da União Europeia, mesmo que a agência de medicamentos do bloco (EMA) tenha liberado o uso em todas as idades acima dos 18 anos.

Porém, conforme informações do governo, novos dados britânicos sobre a eficácia entre os idosos foram considerados suficientes para a liberação desta quinta-feira.

Recentemente, o Reino Unido divulgou que tanto a vacina da Oxford/AstraZeneca como a da Pfizer/BioNTech conseguiram provocar uma queda de 80% na internação dos idosos acima dos 80 anos mesmo com a aplicação de apenas um das duas doses.

A decisão também deve acelerar a campanha de vacinação na Alemanha que, assim como todos os países da União Europeia, está indo mais devagar do que o esperado. De acordo com dados do governo, foram vacinadas pouco mais de 6,8 milhões de doses foram aplicadas desde 26 de dezembro. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade