Agência reguladora chilena aprova vacina da CanSino contra Covid-19 para uso emergencial

7 abr 2021
0comentários
Publicidade

O órgão regulador de saúde do Chile aprovou nesta quarta-feira o uso emergencial da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa CanSino, no momento em que o país avança com uma grande campanha de vacinação e luta contra um aumento de casos.

Mulher é vacinada contra Covid-19 em Santiago
 5/4/2021   REUTERS/Iván Alvarado
Mulher é vacinada contra Covid-19 em Santiago 5/4/2021 REUTERS/Iván Alvarado
Foto: Reuters

O Chile foi palco de um teste em estágio final para a vacina da CanSino, e o presidente Sebastian Piñera disse no final de março que havia assinado um acordo para comprar 1,8 milhão de ampolas da vacina de dose única.

A vacina, que recebeu aprovação semelhante na China, México, Paquistão e Hungria, deve chegar em maio e junho, disse a Presidência, e pode ajudar a inocular as populações mais rurais do país, já que requer apenas uma injeção.

A vacina de dose única da Johnson & Johnson também teve um teste no Chile, mas um acordo há muito prometido para o fornecimento não se concretizou devido à demanda nos Estados Unidos e na Europa.

O Instituto de Saúde Pública (ISP) aprovou o uso emergencial do imunizante da CanSino por 10 votos a favor, dois contra e uma abstenção, para pessoas de até 60 anos.

O Chile vacinou até agora 7,1 milhões de pessoas com pelo menos uma dose das vacinas da Sinovac ou Pfizer/BioNTech e 4,2 milhões com duas doses. Seu objetivo é vacinar 9 milhões de pessoas com pelo menos uma dose até 9 de maio e 80% de sua população-alvo até julho.

O país enfrenta atualmente o pior surto do vírus até agora, atingindo um pico de mais de 8.000 casos na semana passada.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade