1 evento ao vivo

Chefe de direitos humanos da ONU pede investigação sobre mortes no Egito

15 ago 2013
11h40
atualizado às 11h50

A alta comissária da ONU para os direitos humanos, Navi Pillay, pediu nesta quinta-feira que ambos os lados do conflito no Egito "recuem da beira do desastre", um dia após centenas de manifestantes islâmicos terem morrido em ações de repressão das forças de segurança.

Pillay, ex-juíza de crimes de guerra da ONU, disse que o ocorrido aponta para "um excessivo, até violento, uso de força contra manifestantes".

"Tem de haver uma investigação independente, imparcial, efetiva e crível das condutas das forças de segurança. Qualquer um considerado culpado deve ser responsabilizado", disse Pillay em depoimento publicado por seu gabinete em Genebra.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade