0

Ataques militares contra reduto islamita matam 10 na Nigéria

18 mai 2013
16h10
atualizado às 17h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Pelo menos "10 supostos terroristas" morreram e outros 65 foram presos na cidade de Maiduguri, ao norte da Nigéria, conquistada pelo grupo armado islamita Boko Haram. O exército nigeriano fez uma série de ataques aéreos e terrestres contra o grupo. O exército nigeriano impôs um toque de recolher em parte de Maiduguri, capital do estado de Borno.

A Nigéria iniciou uma importante ofensiva contra o Boko Haram esta semana, com o envio de milhares de soldados a Borno, Yobe e Adamawa, no nordeste do país, para reconquistar as zonas controladas pelos insurgentes.

O general Chris Olukolade, porta-voz das forças armadas, anunciou neste sábado (18) a morte de "10 supostos terroristas" num bairro de Maiduguri e a prisão de outros 65 que tentavam se infiltrar na cidade.

Na sexta-feira (17) o exército havia informado a morte de "várias dezenas" de insurgentes e a destruição de esconderijos terroristas, onde foram encontrados armamentos pesados como canhões antiaéreos.

Em outro comunicado o exército anunciou que "para apoiar as operações especiais, frente aos recentes ataques de Boko Haram, fica decretado um toque de recolher de 24 horas em algumas zonas de Maiduguri".

Assustados com os barulhos provocados pelos ataques, os habitantes de Marte, distrito sob controle do grupo Boko Haram, fugiram para a fronteira com Camarões.

"Nos três últimos dias a situação tem sido desesperadora, aviões de combate e helicópteros sobrevoam a região e continuamos ouvindo muito barulho", disse Buba Yawuri, que fugiu da cidade de Kwalaram, cidade de Marte, e se refugiou na cidade fronteiriça de Gomboru Ngala.

Esta é a maior ofensiva desde 2009, quando o exército entrou em Maiduguri, a capital do estado de Borno, e matou 800 pessoas. Depois da operação, o grupo armado islamista deixou de atuar por um ano.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade