0

'A ONU acabou', diz presidente turco após conflito em Gaza

Tayyip Erdogan acusou Israel de querer "usurpar" Jerusalém

17 mai 2018
20h56
atualizado às 21h17
  • separator
  • comentários

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, fez duras críticas às Nações Unidas (ONU) por causa de sua suposta falta de ação para lidar com a crise na Faixa de Gaza.

Protesto pró-Palestina em Paris, na França
Protesto pró-Palestina em Paris, na França
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Erdogan tem sido a voz mais ativa no cenário internacional em defesa dos palestinos e até convocou para consultas seus embaixadores em Israel e Estados Unidos por causa dos conflitos gerados pela inauguração da embaixada norte-americana em Jerusalém.

"As Nações Unidas acabaram, desmoronaram. Neste momento, sequer consigo falar com o secretário-geral da ONU [António Guterres], embora tenhamos uma boa amizade. Se continuar esse silêncio sobre o bullying de Israel, o mundo cairá no caos", disse o presidente turco, na última quarta-feira (16), em Ancara.

"Não permitiremos que Jerusalém seja usurpada por Israel. Apoiaremos a luta de nossos irmãos até que as terras palestinas tenham paz e segurança dentro das fronteiras de um Estado palestino livre", acrescentou.

Erdogan convocou para esta sexta(18) uma cúpula extraordinária da Organização para a Cooperação Islâmica, que reúne 57 países, em Istambul. O encontro terá inclusive as presenças do presidente do Irã, Hassan Rohani, do rei da Jordânia, Abdullah II, e do primeiro-ministro palestino, Rami Hamdallah.

Nações com relações mais distantes com a Turquia, como o Egito, devem mandar delegações ministeriais. Após a cúpula, Erdogan fará um discurso para milhares de pessoas na cidade.

Ansa - Brasil   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade