2 eventos ao vivo

Mourão diz que não há interferência do governo na eleição do Senado

Na terça, candidato do PSL à presidência do Senado, Major Olimpio, se mostrou incomodado com suposta interferência de Onyx Lorenzoni na disputa interna da Casa

23 jan 2019
09h28
  • separator
  • 0
  • comentários

BRASÍLIA - O presidente em exercício, Hamilton Mourão, negou que o Planalto esteja interferindo na eleição da Mesa Diretora do Senado. Conforme o Estadão/Broadcast Político publicou nesta terça, o governo Jair Bolsonaro tenta manter o senador Renan Calheiros (MDB-AL) como candidato rival na disputa pela presidência da Casa.

"Não, nada", respondeu Mourão nesta quarta, 23, quando questionado se havia interferência do governo na eleição do Senado ao chegar para despachar em seu gabinete.

Na terça, o pré-candidato do PSL, partido do presidente, Major Olimpio, disse que vê com incômodo a suposta interferência do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em prol de seu partido, o Democratas, na eleição da Casa. O senador Davi Alcolumbre é o pré-candidato do DEM. "Cada um esperneia como quer. Eu acho que o governo tem de ser governo, se alguém estiver com condutas partidárias, muitas vezes pode atrapalhar o governo", disse.

Mais cedo na terça, a líder do MDB no Senado, Simone Tebet, disse que decidiu disputar a presidência da Casa depois de receber sinalizações desta "interferência". Ela disputa a indicação do partido contra Renan Calheiros. Nos bastidores, Onyx vem estimulando Alcolumbre a continuar em campanha e conquistar os votos necessários para vencer a disputa.

"Causa um desconforto porque quem fala pelo governo de Bolsonaro é o presidente. Ele disse a mim 'não vou interferir no processo, em eleições nem na Câmara nem no Senado. Aqueles que o fizeram (antecessores na Presidência) se arrebentaram. E ele está mais do que certo nisso", disse Olimpio.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade