0

Venezuela prende e libera presidente da Assembleia Nacional

Juan Guaidó disse que estava disposto a assumir a presidência depois que a oposição declarou o 2º mandato de Maduro como "ilegítimo"

13 jan 2019
14h56
atualizado às 15h13
  • separator
  • comentários

Agentes da inteligência da Venezuela libertaram o líder da oposição e presidente da Assembléia Nacional, Juan Guaidó, após detê-lo brevemente no caminho para uma manifestação política, afirmou um funcionário do Congresso neste domingo (13).

Guaidó disse na sexta-feira (11) que estava disposto a assumir a presidência depois que a oposição declarou o segundo mandato do presidente Nicolás Maduro como "ilegítimo".

Maduro em declaração no Palácio Miraflores em Caracas
 12/12/2018   REUTERS/Marco Bello
Maduro em declaração no Palácio Miraflores em Caracas 12/12/2018 REUTERS/Marco Bello
Foto: Reuters

O Ministério da Informação não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Maduro foi empossado para um segundo mandato na quinta-feira. Os críticos dos Estados Unidos e da América Latina, porém, classificam seu governo como ilegítimo em uma nação onde o caos econômico provocou uma crise humanitária.

Guaidó, um legislador da linha-dura do partido de oposição Popular Will que foi eleito para chefiar a Assembleia Nacional em 5 de janeiro, disse na sexta-feira que só toma posse com o apoio das forças armadas do país.

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade