3 eventos ao vivo

Quem é Joice Hasselmann? Conheça a candidata do PSL à Prefeitura de São Paulo

A deputada federal tenta atrair o voto da direita lavajatista, ao mesmo tempo em que se distancia do bolsonarismo

29 set 2020
15h09
atualizado em 15/10/2020 às 14h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Joice Hasselmann, deputada federal de primeiro mandato, é a candidata do PSL para disputar a Prefeitura de São Paulo nas eleições 2020. Formada em Jornalismo e com carreira em grandes veículos, deixou a profissão para entrar na política nas eleições 2018, como aliada do presidente Jair Bolsonaro.

No ano passado, após racha interno no PSL - partido no qual o presidente era filiado - Joice rompeu com o governo. Desde então, busca solidificar a imagem de candidata conservadora e lavajatista, porém afastada do bolsonarismo. Na convenção de oficialização da candidatura, a deputada fez críticas duras ao mandatário.

A cisão no partido impactou, inclusive, na escolha do vice na chapa. No pleito pela vaga, a escolha do deputado federal e aliado de Bolsonaro Luiz Phillipe de Orleans e Bragança seria um gesto de reaproximação do PSL com o Palácio do Planalto, segundo a avaliação de bolsonaristas.

Mas Joice optou empresário Ivan Leão Sayeg, herdeiro da Casa Leão Joalheria. O preferido da candidata, no entanto, era o economista Marcos Cintra. Também egresso do governo Bolsonaro, Cintra coordena o plano de governo da candidata.

Após a confirmação de sua candidatura nas eleições 2020, a deputada recebeu uma onda de ataques bolsonaristas nas redes sociais. No dia seguinte à convenção do partido, a hashtag #JoiceNemAPau foi um dos assuntos mais comentados no Twitter.

Desde o rompimento com o presidente, a parlamentar recebe agressões virtuais de aliados do mandatário. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) cunhou o apelido "Peppa" para a candidata, em ataque referente ao peso da deputada. Desde fevereiro, Joice emagreceu 20 quilos após entrar em dieta, assunto que recebeu alto volume de menções nas redes sociais e de buscas no Google.

Nas pesquisas, a candidata do PSL não figura entre os líderes. Em levantamento Ibope do dia 20 de setembro, Joice tem 2% das intenções de voto, empatada com o deputado estadual Arthur 'Mamãe Falei' do Val (Patriota). Em pesquisa Datafolha de 24 de setembro, a deputada aparece com 1%. Em ambas, o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) lidera, seguido pelo atual prefeito Bruno Covas (PSDB).

Russomanno propôs uma aliança com o PSL paulista para ter Joice como vice de sua chapa, mas a proposta foi negada. O deputado federal Junior Bozzella, presidente municipal da legenda, registrou formalmente o nome da candidata no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em 14 de setembro, impossibilitando intervenção do Diretório Nacional. A candidatura da deputada federal é apoiada pelo Democracia Cristã.

Biografia

Nascida em 1978 na cidade de Ponta Grossa, no Paraná, Joice é filha de Clemente Bejuska e Terezinha Miketen. O sobrenome Hasselmann veio do seu primeiro casamento, com o dentista Evaldo Artur Hasselmann Junior.

Iniciou a graduação em Jornalismo na Universidade Estadual de Ponta Grossa e terminou o curso no Centro Universitário Santa Amélia. Trabalhou na rádio CBN de Ponta Grossa, na BandNews FM de Curitiba, na RIC TV e na Rede Massa, afiliada do SBT no Paraná.

Em 2014, foi contratada pela revista Veja para compor como apresentadora o núcleo de vídeos. Fazia comentários e análises políticas e foi demitida no ano seguinte. Naquele ano, Joice recebeu sanção administrativa por plágio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná.

No processo, a entidade lista 65 reportagens que foram copiadas no Blog da Joice - iniciativa que ela criou depois de deixar a Veja -, sem autorização, pagamento de direitos autorais nem crédito aos autores. Em entrevista ao Estadão em 2019, a candidata disse que se tratava de perseguição do sindicato alinhado à esquerda política.

Em 2016, criou seu canal próprio no YouTube, no qual prosseguiu com o conteúdo político. No mesmo ano, Joice foi contratada como apresentadora na rádio Jovem Pan, sendo dispensada no ano seguinte.

Participou de manifestações contrárias ao governo Dilma em 2015 e 2016. Naquele ano, também publicou uma biografia do então juiz federal Sérgio Moro.

Carreira política

A jornalista se filiou ao PSL em 2018, sob convite de Jair Bolsonaro para disputar cargo de senadora. Antes da convenção partidária, decidiu pela candidatura à Câmara dos Deputados.

Foi a deputada federal mais votada do País, com mais de 1 milhão de votos válidos. Escolhida por Bolsonaro, Joice foi a líder do governo no Congresso Nacional. O presidente destituiu a deputada do cargo oito meses depois, após racha interno no PSL.

<iframe src="https://omny.fm/shows/estad-o-not-cias/o-que-muda-para-candidatos-e-eleitores-em-2020/embed?style=cover" frameborder="0" width="100%" height="180"></iframe>

Veja também:

Último debate entre Trump e Biden tem tom mais ameno, mas com troca de acusações; veja destaques
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade