0

Joice e PSL anunciam voto em Covas; veja como ficam apoios

Candidata que recebeu pouco mais de 98 mil votos anuncia endosso a tucano; Boulos recebe apoio de PDT e Rede

19 nov 2020
14h09
atualizado às 14h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL), sétima colocada na disputa eleitoral em São Paulo, com pouco mais de 98 mil votos, anunciou nesta quinta-feira, 19, que ela e seu partido vão apoiar a candidatura do prefeito Bruno Covas (PSDB) no segundo turno. "O atual prefeito se comprometeu a incorporar a seu plano de governo diversas propostas do meu plano, entre elas a Lava Jato paulistana", diz Joice, em nota assinada em nome do diretório municipal da sigla.

Arthur do Val (Patriota), Bruno Covas (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Jilmar Tatto (PT), Joice Hasselmann (PSL) e Márcio França (PSB) participam de debate da revista 'Veja'.
Arthur do Val (Patriota), Bruno Covas (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Jilmar Tatto (PT), Joice Hasselmann (PSL) e Márcio França (PSB) participam de debate da revista 'Veja'.
Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo

Mais cedo, Covas havia recebido também o apoio do PSD, partido que lançou, no primeiro turno, a candidatura de Andrea Matarazzo, que terminou em oitavo, com pouco mais de 82 mil votos. Covas já tinha a maior aliança de partidos no primeiro turno, da qual fazem parte MDB e DEM, PP, PL, PSC e Pros. Na terça-feira, o Republicanos, de Celso Russomanno, quarto colocado na eleição, com pouco mais de 560 mil votos, aderiu à campanha. Na quarta-feira foi a vez do Solidariedade.

Seu adversário, Guilherme Boulos (PSOL), recebeu na quarta-feira, 18, os apoios de PDT, que fazia parte da coligação de Márcio França (PSB), terceiro colocado, com pouco mais de 728 mil votos, e da Rede Sustentabilidade, que lançou Marina Helou, nona maior votação, com cerca de 22 mil votos. França e o PSB ainda não anunciaram qual será sua posição no segundo turno.

O candidato do PSOL já havia recebido endosso do PT e de lideranças do PCdoB, como o candidato Orlando Silva, que recebeu 12 mil votos. O partido espera montar uma frente que tenha o apoio de nomes conhecidos do eleitorado, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Veja também:

Homem fica gravemente ferido ao ser baleado no Bairro Brasília em Cascavel
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade