3 eventos ao vivo

Decisão do chefe a gente não contesta, aceita-se diz general Mourão sobre debates

'Essa questão de que o nível dos debates está muito rasteiro pesou muito', diz candidato a vice

23 ago 2018
17h27
atualizado às 19h15
  • separator
  • 0
  • comentários

RIO - O general da reserva Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), disse ao Estado nesta quinta-feira, 23,que não contestará a decisão do presidenciável de reduzir a sua participação em debates na campanha das eleições 2018. Mourão afirmou que o deputado "é o comandante" e que sua tarefa (de Mourão) é "seguir a sua decisão".

"Ele tem os motivos maiores dele, e essa questão de que o nível dos debates está muito rasteiro pesou muito. Ele tem se apresentado numa posição boa nas pesquisas, e as pessoas acabam fazendo ataques, não em cima do programa, mas em cima de coisas que não são relevantes", disse.

Mourão também avalia que este é um tempo de televisão perdido, mas considera a decisão de baixo risco.

"Nós temos uma campanha curta, um País de uma dimensão continental e uma campanha feita de aviação comercial. Não temos jatinhos que nem os outros candidatos. Então, a gente precisa de tempo para conversar com as pessoas em visitas aos Estados", afirmou.

Minuto Estadão | Debates eleitorais na TV

MM_AG_PT_ASSET_915661

Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 23, em campanha Araçatuba, que não deve participar de novas sabatinas e debates. Avisou que iria apenas aos três debates já programados na televisão - TV Gazeta/ Estadão, SBT/ Folha e Rede Globo.

Em publicação no Twitter nesta tarde, Bolsonaro afirmou que tem atendido "gentilmente" a diversos convites para entrevistas, sabatinas e debates no Brasil inteiro, "quase sempre em ambientes conhecidamente desfavoráveis". Porém, acrescentou que seguirá buscando atender aos convites" com boa fé, sem comprometer nossa agenda".

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade