0

Para vice de Aécio, tucano foi auxiliado por matéria da Veja

O senador paulista também acusou o PT de “comandar uma organização criminosa” na Petrobras, e que Lula e Dilma sabiam de tudo

26 out 2014
13h43
atualizado às 15h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Para o senador paulista, a reportagem da Veja pode&nbsp;influenciar eleitores, que ainda n&atilde;o se decidiram a votar em A&eacute;cio</p>
Para o senador paulista, a reportagem da Veja pode influenciar eleitores, que ainda não se decidiram a votar em Aécio
Foto: Chico Siqueira / Especial para Terra

Ao votar pela manhã na Faculdade Dom Pedro II, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, o candidato à vice-presidente pelo PSDB, Aloysio Nunes Ferreira, admitiu que seu companheiro de chapa, Aécio está sendo beneficiado eleitoralmente pelo caso Veja.

O senador paulista também acusou o PT de “comandar uma organização criminosa” na Petrobras, e que Lula e Dilma sabiam de tudo.

De acordo com Nunes Ferreira, as denúncias publicadas na Veja, o ato de vandalismo praticado contra a fachada do prédio da Editora Abril e o debate, serviram para “amplificar” um movimento contra o PT e por mudanças que ajudam Aécio a subir nas pesquisas na reta final da campanha.

“Tem pesquisas para todos os gostos; tem pesquisa que Dilma está na frente e tem pesquisa em que o Aécio está na frente; mas eu sinto, especialmente depois do debate, depois da reportagem da revista Veja, depois do atentado perpetrado por Dilmistas – que foram lá depredar a sede da Editora Abril – eu tenho certeza, de que esse movimento se amplificou e nós vamos chegar lá”, afirmou.

Para o senador, a reportagem da revista pode influenciar os eleitores que, ainda não se decidiram a votar em Aécio. “O fato é que ontem (sábado), o Brasil tomou conhecimento de uma agressão fascista à sede da Abril, editora da revista Veja. E tenho certeza que a repulsa a esse acontecimento contribuiu para que o desejo de mudança se amplifique nesses últimos minutos”, afirmou.

É impensável que Lula e Dilma não soubessem
Depois de votar, o candidato à vice de Aécio concedeu entrevista coletiva, na qual afirmou que “o PT comandou uma organização criminosa dentro da Petrobras” e que é “impensável” que Dilma e Lula não soubessem disso.

<p>Houve um assalto aos cofres públicos; a Petrobras foi dominada por uma organização criminosa comanda pelo PT, disse Nunes Ferreira</p>
Houve um assalto aos cofres públicos; a Petrobras foi dominada por uma organização criminosa comanda pelo PT, disse Nunes Ferreira
Foto: Chico Siqueira / Especial para Terra

“Houve um assalto aos cofres públicos; a Petrobras foi dominada por uma organização criminosa comanda pelo PT. É isso”, afirmou Nunes Ferreira ao responder sobre a possibilidade de a Justiça não homologar as denúncias feitas pelo doleiro Alberto Youssef.

Para o senador, o Poder Executivo está envolvido. “É impensável que a presidente Dilma e o ex-presidente Lula não soubessem que o Paulo Roberto Costa estava lá para roubar, evidentemente”, afirmou.

“Ele (Costa) foi indicado por um notório mensaleiro para ocupar a diretoria de abastecimento, só que não estava cuidando do abastecimento de petróleo, estava cuidando do abastecimento de dinheiro sujo nos cofres do PT e dos seus aliados”, comentou.

Boato
Aloysio Nunes Ferreira disse não querer especular sobre a situação do doleiro Alberto Youssef, que passou mal e foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Santa Cruz, em Curitiba, mas afirmou que as informações que ele possui podem comprometer o Executivo.

“Houve especulação sobre queima de arquivo. Eu não quero fazer especulação, mas o fato é que Youssef é um arquivo vivo, tem revelações ainda por fazer, informações que seguramente vão colocar esse governo em situação difícil. Eu desejo que ele se recupere”.

Guia do eleitor Guia do eleitor

Veja o cenário eleitoral nos estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Jingles históricosRelembre jingles históricos

Veja também:

GM e Transitar realizam ação de fiscalização na Rua Paraná
Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade