PUBLICIDADE

Vídeo mostra pai agredindo professor suspeito de importunação sexual contra aluna: 'Vem pegar no meu peito’

Professor foi afastado após a suspeita importunar sexualmente aluna de 16 anos; caso é investigado

6 jun 2024 - 15h09
(atualizado às 16h14)
Compartilhar
Exibir comentários
Pai agride professor após filha denunciar assédio sexual no Recife:

Imagens mostram o momento em que o professor suspeito de importunação sexual, em Recife (Pernambuco), é agredido pelo pai da estudante de 16 anos. O caso ocorreu em uma escola técnica estadual do bairro de Areias, na Zona Oeste da capital pernambucana, e o servidor foi afastado. 

O vídeo mostra o pai da menina, que teria sido importunada sexualmente, batendo no professor, na última terça-feira, 4. "Vem mexer comigo, vem mexer comigo. Cabra safado. Reage. Você é um bandido, vou ligar para a polícia agora. Tarado safado! Você é um tarado. Vem pegar no meu peito, seu filho da p*ta", diz o homem. 

Ao Terra, a Polícia Militar informou que foi acionada na escola, na Rua Capitão Felipe Ferreira, e as equipes constataram que o pai da estudante havia agredido o professor suspeito. 

Professor suspeito de importunação sexual contra aluna é agredido em escola no Recife
Professor suspeito de importunação sexual contra aluna é agredido em escola no Recife
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O servidor foi encaminhado a uma unidade de saúde e, na sequência, levado ao Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) do bairro Madalena, também na Zona Oeste do Recife. Ele foi acompanhado pela estudante e o pai dela.

Um inquérito foi instaurado para apuração dos fatos, e segundo a Polícia Civil, outras informações não podem ser repassadas, pois o caso envolve menor de idade. Nenhum dos envolvidos foi identificado e, portanto, não foi possível localizar a defesa do servidor. 

À reportagem, a Secretaria de Educação e Esportes (SEE) de Pernambuco esclareceu que o professor foi afastado das atividades na unidade de ensino enquanto o caso é apurado. A pasta comunicou, também, o acionamento da Patrulha Escolar e o encaminhamento da ocorrência ao Conselho Tutelar. 

"A pasta informa ainda que não há registro de nenhuma denúncia prévia sobre possível má conduta do professor e reforça que está à disposição das autoridades policiais para esclarecer o caso", finalizou.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade