Universidades aguardam evolução do cenário do coronavírus para definir suspensão de vestibulares

Somente Uninove, Universidade Cruzeiro do Sul e Unicid, as duas últimas do mesmo grupo, decidiram cancelar provas presenciais de ingresso ao ensino superior; Unicamp divulga calendário

27 mar 2020
11h11
atualizado em 6/4/2020 às 12h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

SÃO PAULO - A maioria das universidades ainda não decidiu se vai suspender a realização dos próximos vestibulares, diante do avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Algumas instituições organizam provas também no meio do ano. Por enquanto, a maior parte vai aguardar a evolução do cenário para decidir pela suspensão das provas presenciais. Confira abaixo:

Públicas

A Universidade de São Paulo (USP) afirma que o calendário de vestibular não foi alterado. As datas do vestibular 2021, que ocorre no fim do ano, ainda não foram definidas.

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) disse que até o momento continua com a programação normal. O calendário oficial será divulgado para meados do ano.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) informou que, por enquanto, não há nenhum indicativo de suspensão do processo seletivo. Nesta segunda-feira, 6, a universidade divulgou o calendário do Vestibular 2021. As inscrições terão início em 31 de julho e deverão ser feitas até 8 de setembro. O valor da taxa de inscrição será de R$ 170. A 1ª fase está marcada para 22 de novembro deste ano e a segunda fase acontecerá nos dias 10 e 11 de janeiro de 2021.

Entre setembro e outubro, haverá provas de habilidades específicas para candidatos aos cursos de Música. Para os demais cursos que exigem provas específicas, as provas de habilidades específicas ocorrerão entre os dias 14 e 16 de janeiro.

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) irá receber os pedidos de isenção da taxa de inscrição, entre os dias 4 e 22 de maio, que devem ser realizados exclusivamente pela internet, na página para os Vestibulares da Unicamp (Comvest).

Particulares

A Faculdade Getúlio Vargas (FGV) afirmou que "está analisando as diretrizes quanto à realização do vestibular de meio de ano para Administração de Empresas, em São Paulo, e informará tão logo haja uma decisão", disse, em nota. A data de realização da próxima prova do vestibular, a princípio, está prevista para 31 de maio.

A Universidade Cruzeiro do Sul e a Unicid, do grupo Cruzeiro do Sul Educacional, informaram que frente às recomendações dos órgãos responsáveis, suspenderam momentaneamente as provas presenciais do vestibular. Porém, mantendo o compromisso com os candidatos inscritos, oferecem o ingresso via Enem, que dispensa a presença física do candidato e, em abril, oferecerá a prova online.

A Universidade Nove de Julho (Uninove) afirmou que o candidato poderá utilizar a nota do Enem para ingressar na universidade, em substituição ao processo seletivo presencial.

A Universidade Presbiteriana Mackenzie disse que que devido aos últimos acontecimentos da pandemia do novo coronavírus, o calendário teve que ser alterado. "Ainda não temos a data oficial do início das inscrições para o vestibular 2020 do 2º semestre". O candidato deve entrar em contato com a instituição no fim de abril para mais informações.

A Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) ressaltou que até o momento não tem informação se terá alteração na data do vestibular. Em caso de mudança, entrará em contato com os inscritos. Caso tenha interesse, o candidato também poderá participar do processo seletivo usando a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), desde que tenha atingido as médias (geral e de redação) necessárias para ingresso. As inscrições deverão ser realizadas, exclusivamente pelo site até 19 de maio.

A Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) afirmou que ainda não tem informação sobre mudanças nos próximos vestibulares.

Veja também:

"Ele poderia ter sido George Floyd", diz mãe ao lado de filho em protesto
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade