Unesp triplica número de salas no vestibular; prova ocorre neste fim de semana

Em meio à segunda onda da pandemia, ocupação máxima será de 35% nas salas, com média de 15 candidatos por classe

29 jan 2021
13h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A primeira fase do vestibular para a Universidade Estadual Paulista (Unesp) ocorre neste fim de semana, nos dias 30 e 31. A Vunesp, fundação responsável pela aplicação do processo seletivo, reforçou os protocolos de biossegurança em meio à segunda onda da pandemia no Estado de São Paulo.

A prova conta com 80.474 inscritos e ocorre em 35 cidades, sendo 31 delas paulistas. Em busca de maior segurança para candidatos e aplicadores, a Vunesp quase triplicou o número de salas de aplicação: são 5.228 salas utilizadas neste ano ante 1.989 em 2020.

Dentre as principais medidas para evitar a contaminação por covid-19 durante a aplicação do exame, está a limitação de ocupação das salas em até 35%, de acordo com a assessoria da Vunesp. Serão, em média, 15 candidatos por classe, ante 48 no ano passado. A Vunesp também garante a distância mínima de 1,5 metro entre eles e a higienização dos locais.

Para evitar aglomerações na entrada e saída dos locais de prova, os estudantes foram divididos em dois dias na primeira fase: candidatos das carreiras de Biológicas prestam o exame no sábado, 30, enquanto os que são das carreiras de Exatas, Humanidades ou treineiros realizam a prova no domingo, 31. Há também a orientação para que cheguem em turmas escalonadas, de 20 em 20 minutos, determinadas pela Vunesp.

As medidas adotadas são mais rígidas do que as estabelecidas por outros vestibulares paulistas. A Fuvest, principal porta de entrada para a Universidade de São Paulo (USP), limitou a ocupação a 40% da sala, e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) dobrou o número de salas de aplicação.

Também no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) prometeu ocupar as salas em até 50% - na prática, o planejamento foi de até 80% de ocupação, como revelou o Estadão.

Nesta primeira fase, os candidatos terão cinco horas de prova para responder a 90 questões objetivas nas áreas de Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática.

Candidatos com covid-19 não devem comparecer

Inscritos que sejam diagnosticados ou apresentem sintomas de covid-19, que tenham contato com alguém diagnosticado ou com suspeita da doença infectocontagiosa não devem ir à prova, orienta a Vunesp. O estudante pode apresentar um atestado médico que comprove sua condição e solicitar reembolso à Fundação, de acordo com a assessoria. Não há previsão para reaplicação para esses candidatos.

Orientações para os vestibulandos

No dia do exame, todos os candidatos terão de se apresentar ao local de prova com máscara de proteção facial e usá-la durante toda a aplicação do exame. Além de caneta esferográfica com tinta preta e régua transparente, o estudante deve levar máscaras de proteção facial para troca e um saco plástico para descartar ou guardar o material de proteção utilizado. Para evitar fraudes, a Vunesp vai filmar as salas de prova.

Caso algum candidato apresente sintomas de covid-19 nos dias seguintes ao vestibular, deve informar à Vunesp pela página 'Fale Conosco' ou chat online. Se a fundação for notificada, irá entrar em contato com os demais candidatos da mesma sala do estudante sintomático e acompanhar a situação de todos, garantindo o anonimato do aluno.

A segunda fase do vestibular para a Unesp ocorre no dia 28 de fevereiro para todos os cursos. A prova, que normalmente é dissertativa, contará com 60 questões objetivas e uma redação dissertativa, a fim de diminuir o tempo de permanência dos estudantes.

A lista de classificação será divulgada em 19 de março. Com unidades por 23 cidades paulistas, a Unesp oferece 7.630 vagas - 50% delas reservadas para estudantes de escola pública.

Veja também:

Os heróis que mantiveram a educação caminhando em 2020
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade