Reino Unido: Boas instituições e idioma bem estudado

Mestrado no país pode ser concluído em um ano e há algumas opções em meio período por dois anos

26 fev 2019
03h10
  • separator
  • comentários

A enfermeira Luiza Antonieta Gasparino usava com frequência a Escala de Glasgow para medir o nível de consciência de pacientes. Hoje faz pós-graduação na universidade onde a escala foi criada. "Trabalhei em UTIs, usei muito a escala. Fiquei encantada com a ideia de estudar onde foi inventada." O curso dela na universidade escocesa é um master taught em Saúde Global. No Reino Unido, há ainda a modalidade master research, focada em pesquisa.

Luiza não queria fazer mestrado nos moldes do Brasil. "Comecei pensando nos Estados Unidos, como a maioria. Mas me decidi pelo Reino Unido porque tem um sistema de saúde que foi uma das inspirações para o nosso SUS", diz ela, que desejava estudar temas de saúde pública. Segundo a enfermeira, o lado financeiro não pesou. "A mensalidade aqui é mais barata, mas o custo de vida, em libras, é maior". 

Diferentemente da maioria dos países europeus, no Reino Unido o mestrado pode ser concluído em um ano. Há algumas opções em meio período por dois anos. Mas a duração reduzida implica alto grau de esforço. "O método de ensino exige que se estude muito sozinho. O aluno tem de chegar à aula já preparado, sabendo o conteúdo e sendo capaz de estabelecer relações com sua experiência", conta Luiza. Ainda que tenha um enfoque prático, é necessário entregar uma dissertação. 

Conseguir a vaga também foi bem trabalhoso, diz Luiza. "Tive de fuçar muito nos sites da universidades, para achar opções interessantes. No fim, contei com a ajuda de uma consultoria para fazer a candidatura, passar pela burocracia do visto", explica ela, que usou o serviço gratuito da Love UK. 

Quem pensa em se candidatar para o próximo ano pode ficar tranquilo quanto ao Brexit. "Para o brasileiro, não tem consequência. Talvez só para quem tem passaporte europeu o processo mude um pouco", diz Caio Souza, da Love UK.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade