Por melhorias na educação, milhares se reúnem em ato no centro do Rio

Pauta inclui cortes no orçamento das universidades, projeto de militarização das escolas e o programa Future-se. Manifestação conta com a participação de professores, funcionários e estudantes de unidades de ensino do Estado

3 out 2019
18h47
  • separator
  • 0
  • comentários

RIO - Milhares de manifestantes se reúnem ao redor da Igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, às 18h desta quinta-feira, 3, para um ato de protesto contra os cortes no orçamento das universidades e demais instituições federais e também contra o projeto de militarização das escolas e o Future-se, programa de autonomia orçamentária para as universidades e institutos federais. É o segundo e último dia seguido de greve nas unidades federais de ensino em todo o País. Está prevista a caminhada do grupo em direção à sede da Petrobrás, também no centro.

"Há uma intensa precarização das condições de trabalho e estudo, com demissão de terceirizados nas instituições federais, redução de recursos para pesquisa e extensão, bloqueio de serviços básicos como limpeza, luz , segurança e telefone das instituições de ensino; e uma crescente ameaça de fim dos concursos públicos, entre tantos outros retrocessos que comprometem o tripé do ensino pesquisa-extensão", afirma o comunicado emitido pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).

O ato reúne professores, funcionários e estudantes de unidades de ensino do Rio, sindicalistas e representantes da sociedade civil, que estão se revezando em discursos críticos à gestão do Ministério da Educação durante o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade