PUBLICIDADE

Dominante, NVIDIA detém 88% do mercado de placas de vídeo

NVIDIA cresce 8% no primeiro trimestre de 2024 e atinge 88% de participação no mercado de GPUs, esmagando AMD e Intel, respectivamente com 12% e 0%

7 jun 2024 - 20h42
(atualizado em 8/6/2024 às 00h00)
Compartilhar
Exibir comentários

Segundo o mais recente relatório do grupo Jon Peddie Research, a representação de mercado da NVIDIA no setor de placas de vídeo cresceu 4% ano a ano no primeiro trimestre de 2024 e 8% em relação ao último trimestre de 2023. Com isso, a empresa atingiu a impressionante marca de 88% de representação, praticamente esmagando AMD e Intel, com 12% e 0% respectivamente.

Foto: NVIDIA / Canaltech

Mesmo a chegada dos IA PCs da AMD e Intel, equipados com iGPUs proprietárias, não foi suficiente para movimentar esses números e segurar o crescimento da NVIDIA. Muito disso se dá pela própria capacidade de IA das soluções gráficas do time verde, já com tecnologias extremamente competentes nesse setor desde 2018, mas que não estavam em alta por falta de aplicações.

Com a popularização muito rápida de ferramentas de IA na nuvem, muitas desenvolvedoras de softwares passaram a investir em criar soluções locais, se valendo, justamente, da gigantesca base instalada com as GeForce RTX 2000 em diante. Em paralelo, a NVIDIA também começou a liberar novos drivers e tecnologias que desbloqueiam todo o potencial latente de IA das placas RTX.

IA pesada roda nas GPUs

O resultado lógico foi o mercado correr para aderir à nova tendência com produtos já lançados, antes mesmo da chegada da nova arquitetura Blackwell. Isso porque a tendência a cada nova geração é ver um aumento nas faixas de preço praticadas para as tecnologias mais modernas.

Corrida para adotar IA local impulsiona vendas de GPUs NVIDIA, já dimensionadas para as novas cargas de trabalho. (Imagem: Jon Peddie Research / Divulgação)
Corrida para adotar IA local impulsiona vendas de GPUs NVIDIA, já dimensionadas para as novas cargas de trabalho. (Imagem: Jon Peddie Research / Divulgação)
Foto: Canaltech

Esse encarecimento não apenas afasta a adoção em alto volume das novas tecnologias, como infla rapidamente a procura por produtos anteriores, levando a esgotamento de estoques. Além disso, é preciso reforçar que a própria concorrência vem enfrentando problemas para apresentar seus produtos de forma competente ao mercado, apostando demais em tecnologias adicionais, como NPUs, e negligenciando o investimento nas GPUs, componentes efetivamente responsáveis pelas tarefas de IA mais exigentes.

Fonte: Jon Peddi Research

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade