Como fazer uma faculdade depois dos 30 anos

Saiba mais sobre como reingressar no mundo dos estudos e alavanque sua carreira profissional!

9 set 2016
15h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Milhares de brasileiros com 30 anos ou mais estão voltando para as salas de aula. As razões são variadas: conseguir um cargo mais alto, um salário maior, o primeiro diploma ou uma segunda graduação, estão entre os principais motivos.

1 em cada 3 universitários tem 30 anos ou mais.
1 em cada 3 universitários tem 30 anos ou mais.
Foto: Mundo vestibular

De acordo com os dados do último Censo da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), essa faixa etária representa um terço dos cerca de 7 milhões de universitários brasileiros. Ou seja, 1 em cada 3 universitários tem 30 anos ou mais.

Alguns programas do Governo Federal de incentivo à educação superior, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o financiamento estudantil a juros baixos do FIES facilitaram o acesso a universidades públicas e privadas de modo geral. Apesar de exigirem a participação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nenhum desses programas tem limite de idade para participar.

Além disso, aos 30 anos muitas pessoas já estão inseridas no mercado de trabalho e têm outras obrigações, como casa, família e filhos. Deslocar-se todos os dias até uma universidade acaba sendo um obstáculo e o ensino a distância (EAD) é uma alternativa interessante para conseguir um diploma com mais flexibilidade de horários.

Se você passou dos 30 e pensa em voltar para a universidade ou buscar seu primeiro diploma de nível superior, confira as dicas a seguir, com 4 alternativas que facilitam o ingresso e dão aquele empurrãozinho para você fazer uma faculdade agora mesmo!

1. Ensino a distância (EAD)

O ensino a distância cresce a um ritmo acelerado no Brasil. Todo ano, o MEC reconhece milhares de novos cursos de graduação neste formato.

Para quem já tem 30 anos ou mais, fazer uma faculdade a distância pode ser uma excelente alternativa. Isso porque, como boa parte das aulas acontece online, pela Internet, o aluno pode programar melhor seus horários de estudo e conciliar a graduação com outras atividades, como o trabalho ou os cuidados com a família.

Com mensalidades mais acessíveis, essa modalidade oferece ainda a vantagem deeconomizar tempo e dinheiro com deslocamentos diários até a faculdade. As faculdades a distância contam com algumas atividades presenciais em polos de apoio, tais como aulas práticas, laboratórios, provas finais e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Por isso, ao escolher uma faculdade a distância é importante selecionar uma instituição com polo de apoio presencial próximo de sua residência.

Vale lembrar que o diploma obtido em um curso superior EAD reconhecido pelo MEC vale tanto quanto o presencial.

2. Faculdade em dois anos

Muitos alunos mais "maduros" querem recuperar o tempo perdido e conseguir uma qualificação sem precisar esperar 4 ou 5 anos para se formar. A alternativa é o curso superior tecnológico, ou curso de tecnólogo.

O diploma de tecnólogo é de nível superior e vale para conseguir um emprego que exija esse nível de escolaridade, participar de concursos públicos e continuar os estudos por meio de uma pós-graduação.

São mais de 100 opções de curso de tecnólogo reconhecidos pelo MEC.

Trata-se de uma formação voltada para as necessidades do mercado de trabalho, que concentra em 2 ou 3 anos o conteúdo necessário para alcançar uma boa qualificação.

Por serem focados na demanda das empresas, os cursos de tecnólogo têm alta empregabilidade. De acordo com uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, cerca de 90%dos tecnólogos formados conseguem um emprego.

3. Reingresso e Vestibular Agendado

Um dos supostos obstáculos para quem pensa em fazer faculdade depois dos 30 anos é o medo de encarar um Vestibular depois de ter concluído o ensino médio há tantos anos.

É um "suposto obstáculo" por que nem sempre é preciso passar pelo Vestibular Tradicional para entrar na universidade. São pelo menos duas opções:

-Reingresso

Quem já tem um diploma de nível superior e pretende fazer outra graduação pode tentar o chamado "reingresso". 


Esta opção pode ser encontrada em inúmeras universidades públicas e privadas. O processo seletivo depende das regras de cada instituição, envolvendo a disponibilidade de vagas e apresentação de alguns documentos por parte do aluno. -

Vestibular Agendado

O vestibular agendado é uma modalidade de processo seletivo bastante comum em faculdades particulares. 


Nele, o aluno marca um horário para fazer a prova, que normalmente é bem mais simples e curta do que um Vestibular Tradicional. 


Algumas faculdades exigem apenas conhecimentos gerais, outras incluem uma prova de redação. 

3. Programas do Governo

São três os principais programas do Governo Federal para incentivar o acesso ao ensino superior, eles não têm limite de idade para participar:

-ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é uma iniciativa do Governo Federal que concede bolsas de estudos parciais e integrais em cursos presenciais e a distância de faculdades privadas.

Para participar, o candidato deve possuir renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa e ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano imediatamente anterior, além de cumprir outros requisitos.

As inscrições para o ProUni são gratuitas e acontecem duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre. 

-Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) utiliza o desempenho do Enem para classificar candidatos a uma vaga em universidade pública.

O Sisu não tem limite de renda para participar. Porém, assim como o ProUni, o candidato precisa ter participado do Enem no ano anterior.

São duas edições por ano e as inscrições são gratuitas. 

-FIES

O FIES é um financiamento estudantil a juros baixos (3,4% ao ano) no qual o estudante só começa a pagar dívida um ano e meio depois de formado.

A renda familiar bruta mensal máxima para participar é de 20 salários mínimos e pode se inscrever quem tiver participado do Enem.

Confira algumas faculdades reconhecidas pelo MEC:

-Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
-Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
-Universidade de Franca (UNIFRAN)
-Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)
-Faculdade Nordeste (FANOR | DeVry) - em Fortaleza
-Faculdade Boa Viagem (FBV | DeVry) - em Recife
-Faculdade Ruy Barbosa (Ruy Barbosa | DeVry) - em Salvador

Mundo vestibular
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade