PUBLICIDADE

Educação

Análise: 'Debate sobre exclusão escolar deve envolver toda a sociedade'

Para especialista, é urgente que o governo federal apoie os esforços dos Estados e municípios para combater a evasão

30 abr 2021 10h55
| atualizado às 11h37
ver comentários
Publicidade

O acesso à educação no Brasil avançou muito nos últimos 40 anos. Entretanto, com a pandemia, tivemos uma explosão no porcentual de crianças fora da escola: mais de 5 milhões de crianças e adolescentes tiveram o seu direito à Educação negado em 2020.

Os mais afetados são os meninos, os povos originários, a população negra e a rural. A maior correlação é com a renda familiar, 90% dos excluídos pertencem a famílias com rendimento per capita inferior a um salário mínimo. Diante desse quadro, é urgente que o governo federal, que nada tem feito neste sentido, apoie os esforços dos Estados e municípios, efetivando o regime colaborativo previsto na legislação.

A abertura das escolas é necessária e urgente, mas não em quaisquer condições e a qualquer custo. É preciso considerar o colapso do sistema de saúde em um número significativo dos quase 6 mil municípios brasileiros. Assim, não é simplesmente um decreto de reabertura para todas as escolas, independentemente de contexto e condições, que vai reverter esse quadro.

Será preciso considerar a necessidade do ensino remoto ou híbrido, é imprescindível que o governo federal invista e priorize políticas de conectividade para as escolas e de acesso à internet para estudantes e professores

Para além de garantir condições sanitárias a professores, estudantes, suas famílias e demais profissionais da educação, será necessário que a escola promova transformações profundas para implementar mudanças no ensino e aprendizagem, nas práticas avaliativas, inclusive na organização dos tempos, espaços, currículo e calendário escolar e isso não irá acontecer sem apoio das políticas públicas.

É fundamental, também, a busca ativa de crianças e adolescentes que estão fora do sistema escolar e a preparação das escolas para receber e acolher os que estão chegando, refletindo sobre mecanismos velados de expulsão como racismo e outras formas de discriminação.

O debate sobre exclusão escolar deve envolver toda a sociedade, desde o reconhecimento da importância dos programas de renda cidadã, da conscientização dos eventuais empregadores de adolescentes, até a realização de campanhas públicas incentivando o comprometimento de todos os cidadãos que almejam um País, ao mesmo tempo, economicamente desenvolvido e socialmente justo.

Estadão
Publicidade
Publicidade