0

Uso de aplicativos e experiência de compra online

O consumidor brasileiro não tem mais medo de comprar na internet. Como isso afeta o mercado de casamento?

29 nov 2019
19h10
atualizado em 2/12/2019 às 02h51
  • separator
  • 0
  • comentários

O mundo, com o avanço das tecnologias, está  mais rápido, prático, simples e eficiente. Se antes as pessoas precisavam ir até um supermercado para fazer compras, por um aplicativo, existem pessoas que podem fazer isso, sem sair de casa. Se para ficar informado e dentro das últimas notícias precisavam ler um jornal, hoje, em apenas alguns cliques, é possível encontrar qualquer informação que procuram. Se quiser encontrar a cara metade, as pessoas conseguem fazer isso deslizando para a direita e esquerda.

Foto: Depositphotos / DINO

A comodidade e rapidez são as palavras do momento. Se não é rápido, as pessoas tendem a desistir, principalmente por existir diversas opções que trarão as respostas que procuram de uma forma muito mais eficiente.

Um momento em que a internet balançou os padrões conhecidos foi no episódio de compra. Um estudo feito pela Mindminers indica que o brasileiro não tem mais medo de comprar pela internet. A compra online já faz parte da rotina do consumidor brasileiro. 91% dos entrevistados já realizaram uma compra utilizando canais digitais. Se antes existia uma certa insegurança na ideia de comprar pela internet, hoje, os números mostram uma realidade diferente: 44% realizaram entre 2 e 5 compras nos últimos 12 meses. Outros 22% fizeram entre 6 e 10 compras no varejo online.

Além disso, comprar pela internet é um costume que não muda quando com o passar do tempo e as diferentes gerações, não é um hábito apenas dos mais jovens, que já nasceram dentro de uma sociedade tecnológica. 

Fazer compras sem sair de casa faz parte da realidade de todos, independente da idade. Enquanto 92% dos Millennials (geração que nasceu entre o final dos anos 80 e começo dos anos 2000) já usaram o e-commerce para realizar compras online, a porcentagem ao analisar a geração X (nascidos entre a década de 60 e 70) é praticamente a mesma: 90%.

A pesquisa também aponta que mesmo dentro de uma loja física, muitos consumidores ainda utilizam os seus dispositivos.  54% deles já utilizou um smartphone para ler comentários/reviews sobre o produto que queria comprar. Outros 67% usaram para comparar preços.

Para pessoas inseridas no contexto de planejamento de casamento, quando aplicada a essa realidade, a tecnologia só tem a contribuir. Principalmente o recurso de compra online, possibilitando que muitos detalhes do grande dia sejam resolvidos em um click na palma da sua mão, onde eles estiverem. Quando os aplicativos possuem a possibilidade de personalizar o produto com a personalidade dos noivos, maior é o aproveitamento do consumidor.

"Os casais tinham preferência por ver tudo antes de contratar, fechar acordos presencialmente. Hoje em dia, o tempo das pessoas é limitado, a compra em ambientes digitais ganhou os casais pela facilidade e segurança", afirma Jackeline Braga, líder da categoria de casamentos no e-commerce Elo7, empresa que recebeu em 2018 422.494 pedidos apenas neste setor.

Os produtos não deixam de trazer a essência e personalidade dos noivos, mesmo quando comprados online, o mercado digital de casamentos tem conquistado cada vez mais espaço justamente por existir a possibilidade de personalizar. "O sucesso da nossa plataforma se deve aos artesãos e microempreendedores especializados em tornar real o que os casais sonham para o grande dia. Convites, lembrancinhas, decoração… Claro que existem modelos, mas tudo pode ser personalizado", explica Jackeline.

Os aplicativos e redes sociais têm balançado todos os mercados, principalmente o de casamento. As pessoas prezam pelo conforto e rapidez que a tecnologia traz e nesse caso, cabe aos vendedores se adaptarem às mudanças, estando inseridos nos aplicativos e redes sociais, que para 56% dos consumidores entrevistados, são um lugar de compartilhamento de experiências, garantindo assim mais segurança na hora de escolher produtos e marcas.



Website: http://elo7.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade