0

Tossir para combater a COVID-19: coalizão global convoca brasileiros para ajudarem a desenvolver aplicativo que possa detectar coronavírus

Jovens profissionais de 20 países e representando 25 universidades de prestígio estão desenvolvendo o Virufy, um aplicativo que fará o diagnóstico de COVID-19 por meio da análise da tosse de um usuário

26 fev 2021
14h36
atualizado às 14h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Na próxima vez que alguém for tossir, por que não fazer isso no celular? Um grupo de jovens pesquisadores e professores de algumas das melhores universidades de tecnologia do mundo criou um aplicativo para smartphone que detecta em questão de minutos, se alguém tem COVID-19 a partir da análise de um registro de sua tosse. Mas eles precisam da ajuda de pessoas do Brasil para melhorar ainda mais esse aplicativo revolucionário.

Foto: Imagem: Virufy.org / DINO

Virufy é uma organização sem fins lucrativos composta por mais de 50 pesquisadores internacionais de 25 universidades de prestígio e 20 países diferentes - incluindo Inglaterra, Japão, EUA, Argentina, Brasil, Colômbia, México e Peru. O aplicativo web mobile (web app) usa inteligência artificial para avaliar a probabilidade de um indivíduo estar infectado com o novo coronavírus.

Composta por especialistas médicos, técnicos e jurídicos de instituições como Stanford, Google e Princeton, a equipe do Virufy validou seu algoritmo de machine learning com milhares de tosses da América Latina, Europa e Ásia para distinguir entre SARS-CoV-2 positivo e sons de tosse negativos com 80% de precisão até agora.

Ao mobilizar os jovens para coletar dados de tosse em diversas regiões do mundo, o Virufy visa treinar seu algoritmo para obter uma precisão ainda maior e entender melhor como soa a COVID-19. Para chegar nesse objetivo, a organização internacional de pesquisa sem fins lucrativos está expandindo seus esforços para coletar mais tosses na América Latina, uma região que continua registrando um aumento alarmante de casos positivos.

"Virufy é a única iniciativa capaz de reunir o mundo inteiro pela primeira vez: para parar o inimigo comum que é a COVID-19", disse Amil Khanzada, engenheiro de software do Vale do Silício e fundador da Virufy. "É uma solução global genuína para achatar a curva em todo o mundo e acabar com essa pandemia, especialmente nos países em desenvolvimento onde não há acesso massivo aos testes, o que torna o rastreamento e o distanciamento social mais difíceis."

Ele continuou: "Pedimos às pessoas no Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, México ou Peru e que apresentem sintomas semelhantes aos da COVID-19 que acessem o site virufy.org/app e doem sua tosse, para que possamos nos unir e acabar com essa pandemia mais rápido".

Embora o Virufy não substitua os testes de diagnóstico de nível hospitalar e deva ser usado junto com os sintomas e verificações de temperatura, a detecção precoce e imediata incentivará a quarentena voluntária. Isso, por sua vez, ajudará a proteger as comunidades locais e, em última instância, protegerá centenas de milhões de outras pessoas, à medida que a disseminação do vírus diminui. "A propagação da COVID-19 começou com uma pessoa e não podemos continuar subestimando o vírus", comentou Khanzada.

O Virufy permite que todos façam sua parte para limitar a propagação e retomar o senso de controle durante a pandemia em curso. Fornecendo a detecção mais rápida do mercado, a organização espera criar uma ferramenta de triagem suplementar que possa ser recomendada com segurança por profissionais de saúde, mitigando a carga que os testes inacessíveis colocam em comunidades carentes em todo o mundo.

"Leva apenas dois minutos para doar uma tosse por meio de um smartphone ou computador", disse Matheus Galiza, Gerente de Extensão da Comunidade da Virufy para o Brasil. "Recomendamos veementemente que qualquer pessoa de qualquer um dos seis países identificados da LATAM que tenha sintomas semelhantes aos da COVID-19 ou que tenha recentemente testado positivo para COVID-19 doe sua tosse. Membros da família e amigos em contato próximo com indivíduos COVID-positivos devem fazer o mesmo. Ao fazer isso, você estará ajudando diretamente a acabar com a pandemia."

A Virufy é uma organização de pesquisa dirigida por voluntários de 25 universidades e 20 países em uma missão para deter a pandemia globalmente através do desenvolvimento de um aplicativo gratuito que detecta a contaminação por COVID-19 através de uma simples tosse no smartphone. A consultoria da equipe inclui cientistas líderes mundiais de Stanford, Princeton e Google. Os mercados-alvo iniciais da Virufy são os países em desenvolvimento que estão lutando para controlar a pandemia, mas pretende se expandir para todas as nações do globo através do poder mundial de embaixadores One Young World.



Website: https://virufy.org/app/

Veja também:

'Na pandemia, o governo federal errou muito', diz Kassab
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade