0

Segundo pesquisa, segmento de decoração residencial teve aumento de 21% em 2016

7 abr 2017
17h28
  • separator
  • comentários

Apesar da crise, alguns setores do varejo conseguiram permanecer ativos e até tiveram aumento durante o ano passado. De acordo com a pesquisa realizada pela MultiCrédito, entre os meses de Janeiro e Dezembro de 2016, alguns segmentos tiveram uma alta expressiva, como foi o caso do mercado de decoração, que cresceu 21%.

O bom desempenho da construção civil nos últimos anos, especialmente no segmento imobiliário, também trouxe reflexos importantes para o setor de decoração. Em 2013, por exemplo, os brasileiros gastaram R$ 5,4 bilhões com a compra de artigos para decoração da casa, crescimento de 8% em relação a 2012. De acordo com uma pesquisa feita pela Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do Ibope Inteligência, o consumo desses produtos deverá ser de R$ 33,17 por pessoa.

O gasto de artigos decorativos de luxo no Brasil também apresentou um crescimento significativo na última década. O setor, que movimenta cerca de R$7 bilhões ao ano, teve um aumento de cerca de 20% no volume de negócios apenas no ano de 2015. Uma pesquisa realizada pelo Boston Consulting Group, empresa de consultoria dos Estados Unidos, apontou que a valorização pessoal do dia a dia e a necessidade de quebra de rotina são os principais fatores que levam à compra de itens de decoração.

De acordo com a Associação Brasileira de Design de Interiores (ABD), entre os anos de 2004 a 2014 o setor de decoração registrou um crescimento de quase 500%. Mesmo com a desaceleração de vários setores da economia, esses dados mostram que o consumidor não tem deixado de investir nesse segmento para o conforto e manutenção da casa.

Segundo especialistas, algo que também colaborou para o setor de decoração permanecer em alta foi a diversidade de itens e produtos. É um segmento em ascensão, que envolve mais do que objetos de decoração, entre os produtos mais procurados, destaca-se o papel de parede autocolante, adesivo para porta e adesivo para vidro. Esses produtos são mais acessíveis aos diferentes tipos de consumidor, e a variedade disponível substitui facilmente qualquer reforma que talvez pudesse demandar o uso de tinta.

Segundo um ranking anunciado pelo Mercado Livre, a categoria com itens mais vendidos no site em 2015, foi a de "Casa, Móveis e Decoração". O seguimento está no topo pelo quarto ano consecutivo, e também é a categoria que mais cresceu em vendas. O segmento, que não figurava entre as 10 categorias com mais vendas até 2011 (estava em 14° lugar), passou a ser líder em 2015.

Para 2017, os profissionais do segmento de decoração afirmam que não haverá mudanças expressivas no setor e no comportamento dos consumidores. Com o cenário macroeconômico similar ao do ano de 2016, o consumo não deve ter diferenças significativas, e os mesmos setores do varejo devem continuar aquecidos.

Além das lojas físicas de decoração, há uma diversidade de sites especializados em objetos decorativos e itens como papel de parede autocolante, adesivo para porta e adesivo para vidro. O site PG Adesivos Decorativos, por exemplo, possui um grande catálogo variado de papel de parede autocolante, adesivo para porta e adesivo para vidro, além de outros produtos decorativos. Com foco no atendimento ao consumidor e qualidade dos seus produtos, o objetivo da PG Adesivos Decorativos é transformar ambientes e deixar qualquer espaço renovado, sem os transtornos geralmente causados por grandes reformas.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade