0

Segundo pesquisa, 28% dos consumidores devem aproveitar a Black Friday para adiantar as compras de Natal

Apenas 42% dos entrevistados afirmam optar por lojas físicas, enquanto 65% preferem os aplicativos das empresas e 42%, o e-commerce.

25 nov 2020
21h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pouco mais de um quarto dos consumidores da Black Friday 2020 vai aproveitar as promoções da data para antecipar as compras de Natal. É o que aponta o levantamento feito pela Social Miner, empresa especializada em dados e Inteligência Artificial, em parceria com a desenvolvedora de pesquisa de mercado Opinion Box e com o apoio da agência de Marketing All iN.

Segundo o estudo, 63% dos entrevistados pretendem usufruir dos preços especiais da campanha, 18% ainda não sabem se vão participar, 11% já vêm aproveitando as ofertas ao longo do mês e 8% dizem que não comprarão nada na edição deste ano.

Entre os principais motivos para comprar na Black Friday, os consumidores elencaram adquirir: itens de necessidade (58%), objetos de desejo (50%), compras de Natal (28%), produtos para a nova rotina (23%), nova versão de itens que já possuem (21%), coisas interessantes fora do planejamento (17%), entretenimento familiar (16%) e estocagem de produtos de uso recorrente (9%).

Quanto ao período em que o consumidor pretende aproveitar as ofertas da data comercial, 31% revelaram ir às compras antes do evento, 45%, apenas no dia 27 de novembro (data oficial) e 24% não souberam responder. Esses dados são referentes a 81% das pessoas que pretendem ou ainda não sabem se vão aproveitar as ofertas deste ano.
E quem não vai comprar?

A mesma pesquisa ainda aponta que cerca de metade das pessoas (51%) que não vão consumir nada na Black Friday optou por economizar ou não pode gastar dinheiro no momento. Um número que chama bastante atenção são os 30% que dizem não confiar nas promoções. Além disso, 20% afirmam não precisar de nada e 6% preferem esperar as ofertas de fim de ano (sendo 25% das classes A e B).

Entre as mulheres que vão passar a data em branco, 59% estão guardando dinheiro ou não têm condições de investir em compras agora. Já entre os homens, 43% decidiram não abrir o bolso ou estão passando por um período financeiro mais delicado.

Os produtos mais desejados

Quando o assunto é o que comprar na Black Friday, a variedade de produtos é enorme. Segundo a pesquisa, entre os itens que mais aparecem na lista de desejo dos consumidores, estão:

-Eletrodomésticos e eletroportáteis (51%);
-Eletrônicos (51%);
-Moda e acessórios (38%);
-Informática (31%);
-Móveis e decoração (29%);
-Saúde e beleza (28%);
-Telefonia (23%);
-Supermercado e hortifruti (17%);
-Livraria (16%);
-Viagem (14%);
-Bebês (8%);
-Bebidas (8%);
-Outros (4%).

Berços e móveis para crianças

Para quem tem filho pequeno e precisa renovar ou adquirir móveis e produtos infantis, a Black Friday pode ser uma grande oportunidade para encontrar ofertas. Porém, na hora de realizar uma compra, o consumidor deve se atentar à confiabilidade do site, priorizando empresas que oferecem segurança nas operações e produtos de qualidade.

Uma delas é a TulipaBaby, uma loja de móveis para bebê e itens exclusivos para recém-nascidos e crianças pequenas. A loja possui uma linha completa de produtos que inclui enxovais, decoração, acessórios para mamães e móveis, como o Berço Evolutivo Kaike 3 em 1 (miniberço, berço e minicama), que acompanha o crescimento do bebê durante os cinco primeiros anos de vida.

Preocupada em garantir a integridade e o bem-estar dos pequenos, a empresa oferece produtos seguros, respaldando-se na norma europeia EN-716 e nas normas nacionais da ISO 9001 e ABNT para berços.



Website: https://www.tulipababy.com.br

Veja também:

Sexta-feira de instabilidade e chuva moderada em todo o Paraná
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade