1 evento ao vivo

Outubro Rosa: autoestima influencia no tratamento de câncer

26 out 2016
15h45
  • separator
  • comentários

Segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), estão sendo estimados 57.960 novos casos de câncer de mama este ano no Brasil. Em sua maioria, entre as mulheres, com 14.206 ocorrências, contra 181 por parte dos homens. Esse índice nos indica que devemos aumentar os alertas de prevenção desse tipo de doença. Para auxiliar nesse processo, o mês de outubro conta com o movimento Outubro Rosa, que promove ações para mulheres e a sociedade brasileira sobre a importância de cuidados que diagnostiquem precocemente o câncer de mama, um dos mais comuns entre o público feminino. Mas, mesmo com alertas e prevenções, a doença não é impedida de se manifestar e quando acontece se torna um momento bem difícil na vida feminina.

Com o câncer de mama, além da ansiedade e do receio que começam a fazer parte do cotidiano de pessoas afetadas com essa doença, ocorre a queda de cabelo, ressecamento da pele, aparecimento de manchas, enfraquecimento de unhas, inchaço, ânsia de vômito, cansaço excessivo e a perda da mama. Por isso, durante o tratamento é importante manter a autoestima e o otimismo, mas, o que costuma acontecer é uma reação contrária. As mulheres acabam desanimadas e com uma visão ruim de si mesmas.

Para os oncologistas, pacientes com forte autoestima possuem uma taxa de aderência mais elevada durante a quimioterapia, pois como se sentem mais seguros de si mesmos, acabam possuindo um envolvimento maior e se sentindo mais tranquilos.

A Casa das Alianças entende a importância do aumento da confiança feminina e procura contribuir de alguma maneira para a melhora das mulheres que sofrem com o câncer de mama. "Infelizmente, esse tipo de doença ainda atinge um grande número de mulheres e muitas vezes, os sintomas gerados acabam causando a diminuição da autoestima feminina, o que afeta o tratamento. Por isso, ressaltamos a importância da autoestima no momento de enfrentamento da doença e do estímulo por parte de familiares e amigos em cuidados pessoais e de beleza", explica Maurício Moreira, coordenador de marketing da Casa das Alianças. "As joias são um símbolo de feminilidade e que podem incentivar uma mulher a enxergar sua beleza novamente e ter a confiança aumentada. A Casa das Alianças possui uma extensa gama de opções que podem ser eficazes nesse objetivo'', completa.

Em seu portfólio de produtos, a Casa das Alianças apresenta joias para todos os gostos e bolsos. Entre elas estão o brinco bolinhas em ouro com pérolas de R$399,00, sendo ideal para as mulheres de estilo clássico, mas com um toque de modernidade. O pingente de ouro libélula de R$ 111,00 para quem preza a leveza e delicadeza no seu cotidiano e o anel em ouro amarelo e rose com pedra central de R$ 917,00, que reflete em sua cor os ideais do Outubro Rosa.

Para mais informações, acesse: https://www.casadasaliancas.com.br/aneis

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade