1 evento ao vivo

O mestre em Vedanta - Jonas Masetti - fala sobre a importância da meditação em momentos de crise a exemplo do grupo resgatado na caverna da Tailândia

11 jul 2018
12h41
  • separator
  • comentários

A meditação é uma prática milenar oriunda das tradições orientais, iniciada na Índia e difundida em toda a Ásia. Muito se fala sobre meditação, mas poucos veem nesta prática algo realmente transformador. A maioria ainda não consegue enxergar o poder que a meditação traz para o organismo e consequentemente para a vida das pessoas.

Foto: Divulgação / DINO

De acordo com Jonas Masetti, considerado um dos grandes mestres da atualidade em Vedanta - estudo milenar do autoconhecimento, o mundo todo teve a oportunidade de ver com tragédia do grupo que esteve preso na caverna na Tailândia a importância e utilidade de técnicas simples da espiritualidade, que até uma criança consegue praticar, como a meditação. "Existem muitos relatos em que as práticas de ioga, meditação e disciplina do corpo e da mente podem ajudar pessoas que estão passando por situações difíceis na vida, como acesso de raiva, tristeza profunda, sentimento de perda, entre outras", relata.

O mestre em Vedanta explica que a meditação busca treinar o indivíduo para que ele aprenda a respirar, controlar sua ansiedade, tenha mais concentração com o objetivo de manter-se em equilíbrio entre o corpo e a mente. "A meditação traz muitos benefícios e provoca relaxamento completo do corpo, ou seja, da nossa fisiologia parassimpático e também da nossa mente e ela pode ser utilizada, inclusive, num momento de dor. Para se ter ideia do poder da meditação, na China, por exemplo, os médicos em pequenos procedimentos cirúrgicos, utilizam-se da acupuntura e da meditação para fazer com que os pacientes fiquem anestesiados, evitando a ingestão de medicamentos", complementa.

Masetti acrescenta, ainda, que em 2013, quando estava na Índia, participou do resgate de um grupo de 30 brasileiros presos por oito dias numa aldeia indígena no Himalaia durante uma avalanche. "Foi por meio da prática da meditação e do Vedanta que orientamos este grupo a lidar com o medo, o desespero, porque quando não sabemos o que acontecerá conosco, principalmente na eminencia da morte, o corpo se desestabiliza e começa a perder suas funções de forma mais rápida. É interessante observar o poder da meditação em situações extremas como o que aconteceu com o grupo preso na caverna da Tailândia. A sabedoria desse treinador, que é adepto da técnica de meditação, que estava junto com o grupo de garotos, sem dúvida foi primordial para salvar a vida deles", conclui.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade