2 eventos ao vivo

Mais de US$ 30 milhões em investimentos, expansão de 9%: MDM cresce e atrai setor educacional

16 abr 2018
17h52
  • separator
  • comentários

O Brasil é o país que mais recebe investimentos em empresas focadas em tecnologia para a área de educação na América Latina. A informação é de um levantamento do Boston Consulting Group e mostra que, só entre 2011 e 2016, o país somou aportes de US$ 74 milhões nesta área.

Foto: DINO

Em todo o mundo, o investimento privado em tecnologias para educação vem crescendo a uma taxa de 32% ao ano, somando US$ 4,5 bilhões no final de 2015.

Especialistas do setor avaliam tais investimentos como fundamentais, e concordam: um ambiente de ensino equipado com tecnologia de ponta ganha em produtividade, acessibilidade, mobilidade, colaboração, agilidade e outros benefícios.

Mas há um porém: todos estes benefícios só surtirão o impacto positivo esperado se forem acompanhados de uma boa base de segurança para a instituição e para os usuários. Um recurso é o MDM, do inglês Mobile Device Management, soluções para gerenciamento de ambientes mobile que, segundo estudo da Frost&Sullivan, já movimentam investimentos de mais de US$ 30 milhões, devendo crescer a taxas de 9% até 2021.

Só entre 2012 e 2016, o crescimento deste mercado ficou em 21,3%, de acordo com pesquisa da TechNavio.

Tais soluções aumentam o controle e a segurança das escolas, explica Felipe Dresch, gerente Corporativo e Educacional da iPlace. A empresa é parceira oficial da Apple, gigante multinacional que, segundo levantamento da Strategy Analytics, domina cerca de 51% do mercado global de smartphones, com receita em torno de US$ 61,4 bilhões só no último trimestre de 2017.

"O nível de segurança recomendado pode ser alcançado por meio de MDM, que são soluções para gerenciar os dispositivos ligados à rede das escolas, universidades e outros ambientes, dando aos gestores mais controle sobre os sistemas e dados trafegados, e aos users mais transparência e confiabilidade no processo e nas rotinas de aplicação dos dispositivos a suas tarefas", explica Dresch.

Segundo ele, uma indicação de aplicativo agregado a processos MDM é o Classroom App 2.1, que permite o compartilhamento de conteúdo entre professores e alunos com um simples arrastar e soltar no iOS 11.

"Os professores também podem garantir estudantes mais atentos, silenciando o áudio dos dispositivos dos alunos durante a aula, além de visualizar o cronogramas das atividades agendadas após cada aula", comenta o executivo.

Outro atalho do Classroom é voltado à criação de turmas. Sem a solução MDM, os professores precisam criar manualmente cada uma, usando seus iPads para convidar alunos a participarem dela. A cada convidado, caberá ir a Configurações > Aplicativo de Sala de Aula, depois inserir um código de quatro dígitos enviado pelo professor. E isso para cada turma diferente. Um trabalho que se torna tedioso para adolescentes e adultos e muito difícil para crianças.

"Com os recursos de MDM do Classroom, as informações sobre as turmas já estarão lá, e bastará compartilhar conteúdos com os perfis específicos. Adeus perda de tempo com configuração de classes", detalha Dresch.
Outra indicação do especialista é usar soluções de MDM integradas ao Classroom App e programas da Apple, como o Apple School Manager, para otimizar fluxos de trabalho, agilizar a implantação de dispositivos e a importação de dados dos usuários, facilitar a implementação de políticas de acesso a dados e sistemas, garantindo maior proteção.

Também é possível, com MDM e o Classroom App, definir horários para acesso de determinados conteúdos, o que significa que os alunos verão a aula que a instituição quiser, no horário desejado.
Permitir o compartilhamento controlado de arquivos e links via AirDrop, bem como a abertura de apps, websites e iBooks e evitar que os alunos se dispersem em conteúdos não permitidos no horário de aula, podendo ver a tela dos iPads dos estudantes, são outras funcionalidades permitidas pela junção Classroom + MDM.

"Sejamos francos: dispositivos móveis conectados são a verdadeira mão na roda nos ambientes de ensino. São eles que facilitam o acesso a serviços da instituição, melhoram a comunicação entre professores e alunos, elevam as funcionalidades de e-mails e servidores compartilhados, além de mais um sem número de opções", comenta Dresch. "E tudo isso é muito útil, mas é fato que nem toda informação pode estar disponível ou nem todo diretório pode estar acessível a todo mundo, certo? Então, MDM + Classroom e estarão resolvidos os problemas", recomenda.

Com recursos para monitorar, gerir e proteger os devices, incluindo definições de configuração para controle de acesso a dados em ambientes, definição de perfis, estipulação de horários de acesso, entre outras possibilidades, o MDM ajuda a garantir conformidade e segurança às escolas.

Por exemplo: com MDM, a escola pode determinar que perfis de usuários podem acessar sistemas da biblioteca, de salas de aula ou da diretoria. Também pode definir entre quais horários os acessos aos sistemas e informações internos estarão liberados para os iPads conectados. Ou, ainda, estipular que dados e aplicações podem ser trafegados, que perfis podem ter acesso a eles, qual o limite espacial de acesso à rede interna, entre outras opções, todas elas voltadas à segurança.

O MDM minimiza, ainda, preocupações com vazamento de informações ou invasão de redes e sistemas no que tange ao uso de dispositivos móveis, sejam este fornecidos pelas escolas, sejam trazidos para elas em formatos BYOD ou CYOD.

Além disso, nos iPads gerenciados por MDM, os usuários só poderão baixar aplicativos e conteúdos autorizados.

O MDM também possibilita fazer a gestão de senhas de acesso dos dispositivos, aumentando a segurança, e também facilita a aplicação e o cumprimento das políticas de uso da mobilidade das escolas, tornando o ambiente mais controlado e menos vulnerável.

"MDM é confiabilidade, segurança, praticidade. É inovação no ambiente de ensino sem dor de cabeça", conclui o gestor.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade