5 eventos ao vivo

Leonardo Carlos Chaves traça panorâma da Educação a Distância no Brasil

Um dos maiores especialistas em educação no país traça o panorâma do mercado de EAD no Brasil e sua evolução ao longo dos anos.

26 mar 2019
00h17
  • separator
  • comentários

É evidente que o Ensino a Distância vem crescendo no Brasil, especialmente em cursos de ensino superior. O Ministério da Educação e Cultura estima que as matrículas em cursos universitários cresceu 297,3% entre 2006 e 2016,principalmente entre os alunos de 31 a 40 anos. Esses dados mostram que o EaD, como é popularmente conhecido, deixou de ser uma tendência e veio para ficar.

Foto: CAE / DINO

O especialista na área, Leonardo Carlos Chaves, afirma que a flexibilização é uma das vantagens mais buscadas pelos alunos. Para ele, o fato de ser possível acompanhar todo o curso de qualquer local e no tempo disponível, é um benefício inquestionável.

Além dos motivos citados por Leonardo, quem opta por estudar a distância ainda tem ganhos em qualidade de vida, sem mencionar profissionais. Com o mercado de trabalho cada vez mais acirrado e a vida nas cidades grandes mais corrida, não é difícil imaginar que a capacitação ficaria em segundo plano. Facilitado pela democratização do acesso à internet, o ensino a distância preenche essa lacuna de tempo disponível X necessidade de educação.

Engana-se quem imagina que cursos oferecidos a distância perdem em qualidade. Em sua maior parte, tem metodologia desenvolvida especialmente para atrair o aluno, que compete com todas as distrações da internet. É comum que novidades pedagógicas como gamificação, trilhas de aprendizagem e outros sejam testados primeiro nesse ambiente. Além disso, são avaliados pelo MEC com o mesmo rigor das instituições tradicionais de ensino.

Números do mercado mostram que as instituições de ensino de nível superior já observam uma migração nas matrículas entre as modalidades presenciais e a distância. Instituições que 2012 iniciaram pós-graduações no formato EAD em paralelo com seus cursos presenciais tradicionais reportaram migração de 80% de seus alunos para EAD. Os motivos são vários e vão da democratização da internet à flexibilidade de horários, que agrada àqueles com dificuldades de transporte.

Por último, Leonardo Chaves diz que é muito importante pesquisar a instituição de ensino. É preciso ficar atento à nota do MEC, à recomendação dos especialistas e observar especialmente o currículo dos professores. O alinhamento entre a instituição a as diretrizes da profissão escolhida é fundamental para uma boa escolha e consequente carreira de sucesso.



Website: http://www.leonardocarloschaves.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade